Ligue-se a nós

Atualidade

GNR desmantelou rede de furto de combustíveis na zona da Grande Lisboa

Publicado

A Guarda Nacional Republicana (GNR) desmantelou na semana passada uma rede de furto de combustíveis em postos de abastecimento na zona da Grande Lisboa, tendo sido detidos três homens por suspeita de burla informática e furto.

Em comunicado divulgado hoje, a GNR adianta que a investigação durou cerca de dois meses e culminou com a detenção em 10 de junho de três homens com idades entre os 30 e os 55 anos.

No âmbito da operação “Full Tank”, “foi possível verificar que os suspeitos conseguiam inibir os sistemas de comunicação dos meios de pagamento em diversos postos de abastecimentos de combustível na área da Grande Lisboa, levando assim a que as bombas ficassem desbloqueadas e sem registos no sistema de faturação”, refere a GNR.

Após o desbloqueio do sistema, os suspeitos enchiam diversos jerricãs que transportavam nas suas viaturas.

Segundo a GNR, com este esquema, que lesou os operadores de venda de combustíveis em cerca de 53 mil euros, os suspeitos conseguiram furtar cerca de 39 mil litros de combustíveis (gasóleo e gasolina) em diversos postos de abastecimento.

O combustível destinava-se a venda posterior nas imediações das habitações dos suspeitos.

No decorrer do inquérito foram cumpridos três mandados de detenção, tendo ainda sido realizadas cinco buscas domiciliárias, três em estabelecimentos comerciais e 10 em veículos.

Durante a operação foram apreendidos 10 veículos, 12.550 euros em numerário, 85 jerricãs utilizados no furto e venda de combustíveis e diverso material utilizado na prática do crime, como telemóveis, computadores e cartões com banda magnética.

Os detidos foram presentes na passada sexta-feira ao Tribunal Judicial de Sintra, onde lhes foi aplicada a medida de coação de apresentações periódicas no posto policial da sua área de residência.

A operação contou com o reforço do Destacamento de Intervenção de Lisboa, da Unidade de Ação Fiscal e com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).

Atualidade

Nove mortes, 757 novas infeções e menos internados nas últimas 24 horas

Publicado

Portugal registou nas últimas 24 horas nove mortes atribuídas à covid-19, 757 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e uma redução nos internamentos em enfermaria.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), estão hoje internadas 410 pessoas com covid-19, menos duas do que na quinta-feira, 76 das quais em unidades de cuidados intensivos, mais uma do que na véspera.

As mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (2), na região Centro (4), no Alentejo (2) e no Algarve (1).

Relativamente às idades das vítimas mortais, cinco tinham mais de 80 anos, três entre os 70 e os 79 anos e uma entre os 40 e os 4 anos.

Continue a ler

Populares