Ligue-se a nós

Atualidade

Fim-de-semana de calor. Temperaturas descem a partir de segunda-feira

Publicado

O tempo quente veio passar o fim-de-semana numa estadia que se prevê curta. Se nos próximos dois dias as máximas vão rondar os 35 graus em vários distritos do continente, na segunda-feira as temperaturas vão baixar em todo o território entre 03 a 06 graus, segundo a meteorologista Maria João Frada.

A especialista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) disse hoje à Lusa que “no sábado vamos continuar com valores da temperatura máxima entre os 30 e os 35 graus, com exceção da zona da Serra da Estrela e da faixa costeira da região norte. No domingo continuamos ainda com tempo quente, mas prevê-se já uma descida da máxima no litoral a norte do Cabo Raso”, disse.

“Na segunda-feira, as máximas descem 03 a 06 graus e chegamos a quarta-feira com as temperaturas máximas a não ultrapassar os 20 a 25 graus, com exceção da costa sul do Algarve. Vamos ter também um aumento da nebulosidade e na segunda pode haver alguma precipitação fraca no litoral a norte do Cabo Mondego”, indicou.

Por causa do tempo quente, o IPMA colocou sob aviso amarelo os distritos de Lisboa, Braga, Leiria e Setúbal até às 17:00 de sábado.

Atualidade

Taxas moderadoras em centros de saúde acabam em 2020

Publicado

O parlamento aprovou esta sexta-feira um projeto de lei do Bloco de Esquerda que acaba com as taxas moderadoras nos centros de saúde e em consultas ou exames prescritos por profissionais do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

O projeto-lei foi aprovado com votos contra do CDS-PP e votos favoráveis das restantes bancadas, tendo o grupo parlamentar anunciado que iria apresentar uma declaração de voto.

O objetivo do diploma é que “deixem de existir taxas moderadoras nos cuidados de saúde primários e em todas as consultas e prestações de saúde que sejam prescritas por profissional de saúde e cuja origem de referenciação seja o SNS”.

No texto que foi hoje discutido e votado, o Bloco propõe a “dispensa de cobrança de taxas moderadoras” no atendimento, consultas e outras prestações de saúde no âmbito dos cuidados de saúde primários, bem como em “consultas, atos complementares prescritos e outras prestações de saúde, se a origem de referenciação para estas for o Serviço Nacional de Saúde”.

Continue a ler

Populares