Ligue-se a nós

Atualidade

Faro: Homens suspeitos de sequestro e roubo extraditados para Portugal

Publicado

Dois estrangeiros procurados por crimes, alegadamente praticados no Algarve, foram detidos e extraditados para Portugal.

A Procuradoria da Comarca de Faro indica na sua página oficial na Internet que os suspeitos de 19 e 30 anos foram extraditados no âmbito de mandados de detenção emitidos pelas autoridades portuguesas, sem especificar a nacionalidade ou o país em que foram detidos.

“Há suspeitas de que os referidos indivíduos, juntamente com um outro que se encontra detido em Inglaterra, sequestraram a vítima, um homem, de 44 anos, e obrigaram-no, por meio de agressões físicas, a dizer onde tinha guardado dinheiro. Depois, terão obrigado a vítima a indicar-lhes a sua casa, situada na zona de Portimão, e, uma vez aí, ter-se-ão apoderado de dinheiro e outros objetos”, lê-se na página da Procuradoria.

Os dois arguidos ficaram em prisão preventiva após terem sido ouvidos na segunda-feira em primeiro interrogatório judicial.

Atualidade

Porto e Gaia querem tabuleiro inferior da Ponte Luís I sem trânsito automóvel

Publicado

Foto: Wikipédia

As câmaras do Porto e de Gaia abandonaram a ideia de colocar passadiços no exterior do tabuleiro inferior da Ponte Luís I, que liga os dois municípios, e defenderam a exclusão do trânsito automóvel.

Numa sessão dedicada às pontes entre Porto e Gaia, no âmbito do Ciclo “Inovação Fora de Portas – Engenharia Civil à Mostra”, no Porto Innovation Hub, o vereador do Urbanismo da Câmara do Porto, Pedro Baganha, revelou que o projeto está “parado e abandonado”, acrescentando que “não chegou a ir a Conselho de Cultura”, dado que chumbaria se tal sucedesse.

Quando foi anunciado, em 2015, o projeto previa a construção de dois passeios de dois metros do lado de fora do tabuleiro inferior da Ponte Luís I.

A construção dos passadiços suspensos custaria cerca de 600 mil euros e necessitaria da autorização da Direção Regional da Cultura do Norte. Contudo, as autoridades competentes do património levantaram dúvidas quanto a esta pretensão.

Continue a ler

Populares