Ligue-se a nós

Atualidade

Estação do Metro de Lisboa em Arroios abre na terça-feira, quatro anos depois de encerrar para obras

Publicado

A estação de metro de Arroios, em Lisboa, abre na terça-feira, quatro anos depois do seu encerramento para obras de ampliação do cais, de forma a receber composições com seis carruagens, anunciou hoje o Metropolitano de Lisboa.

De acordo com o Metropolitano, a reabertura oficial decorre às 07:45 de terça-feira, com a presença do ministro do Ambiente e da Ação Climática, João Matos Fernandes, que participará numa visita guiada à estação.

Além das obras para ampliação das plataformas, a estação tem agora três elevadores para facilitar o acesso a pessoas com mobilidade condicionada.

A remodelação contemplou ainda a “reformulação dos átrios e a reorganização dos espaços de apoio à exploração”, acrescentou a transportadora.

A estação de Arroios, na Linha Verde do Metro de Lisboa, encontra-se fechada desde 19 de julho de 2017 para obras de ampliação, de modo a permitir a circulação de comboios com seis carruagens em toda a Linha Verde, visando também a reformulação de átrios, espaços de apoios à exploração e introdução de elevadores.

A conclusão das obras estava prevista para o primeiro semestre de 2019, mas, alegando incumprimentos contratuais do empreiteiro, o Metro rescindiu o contrato e um novo concurso foi adjudicado em setembro desse mesmo ano.

Em comunicado, o Metro de Lisboa afirmou então que a empreitada foi adjudicada pelo preço contratual de mais de 6,6 milhões de euros, acrescido de IVA.

A consignação da empreitada foi assinada em janeiro de 2020, com previsão de que as obras decorressem durante 18 meses a partir de então, estando a abertura prevista para o segundo semestre deste ano.

COMENTÁRIOS

Atualidade

Nove mortes, 757 novas infeções e menos internados nas últimas 24 horas

Publicado

Portugal registou nas últimas 24 horas nove mortes atribuídas à covid-19, 757 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2 e uma redução nos internamentos em enfermaria.

De acordo com o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS), estão hoje internadas 410 pessoas com covid-19, menos duas do que na quinta-feira, 76 das quais em unidades de cuidados intensivos, mais uma do que na véspera.

As mortes ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo (2), na região Centro (4), no Alentejo (2) e no Algarve (1).

Relativamente às idades das vítimas mortais, cinco tinham mais de 80 anos, três entre os 70 e os 79 anos e uma entre os 40 e os 4 anos.

Continue a ler

Populares