Ligue-se a nós

Atualidade

Escola do Porto evacuada por suspeita de fuga de gás regressou hoje à normalidade

A escola reabriu portas aos alunos esta manhã, tendo as aulas começado às 08:15.

Publicado

A Escola Clara de Resende, no Porto, que na segunda-feira foi evacuada devido a uma suspeita de fuga de gás no refeitório, reabriu hoje à hora habitual, regressando à normalidade.

Em declarações à Lusa, Mónica Magalhães, subdiretora do Agrupamento de Escola Clara de Resende, explicou que uma falha de energia durante a noite, de domingo para segunda-feira, ativou um gerador que originou um cheiro semelhante a gás.

“Esta falha de energia aconteceu porque os alarmes dispararam quando alguém, durante o fim de semana e estranho à escola, entrou nas instalações”, disse.

Por “precaução”, as aulas foram interrompidas logo ao início da manhã de segunda-feira, prolongando-se esta situação por todo o dia, porque, por coincidência, os funcionários aperceberam-se de que tinha havido também uma inundação, que alagou parte do piso inferior da escola, onde se localizam os laboratórios.

“Devido a vários pontos de inundação na escola o fornecimento de água teve de ser fechado”, o que obrigou a mandar os mais de “mil alunos” deste estabelecimento para casa.

“Este problema já foi solucionado na segunda-feira, permitindo o funcionamento da escola, mas há necessidade de esperar cerca de dois dias para que os laboratórios sequem. As aulas que aqui deveriam decorrer serão realizadas em outras salas”, acrescentou a responsável.

Atualidade

Sintra: Pegou fogo a namorada enquanto esta dormia

Publicado

Um homem de 33 anos foi hoje detido no concelho de Sintra por suspeitas de ter deitado sobre a namorada um líquido inflamável e ateado fogo de seguida, provocando-lhe queimaduras graves.

Em comunicado, a PSP adianta que, através da Divisão Policial de Sintra, foi detido um homem por suspeitas da prática do crime de violência doméstica.

“O homem é suspeito de ter deitado sobre a sua namorada, de 19 anos de idade, enquanto a mesma dormia, um líquido inflamável e ateado fogo de seguida, tendo provocado lesões na face e mãos, afetando gravemente as vias aéreas, pelo que foi a mesma transportada para o Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa”.

Face às gravidades das lesões sofridas, a mulher foi transferida para a unidade de queimados do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra.

A PSP indica também ter intercetado o homem nas imediações do local onde ocorreu o crime.

 

Continue a ler

Populares