Ligue-se a nós

Atualidade

Dois terços dos portugueses concordam com estado de emergência – sondagem

Publicado

Mais de dois terços dos portugueses concordam com a declaração do estado de emergência devido à pandemia da covid-19 e consideram boas ou razoáveis as medidas do Governo para lidar com a situação, segundo um estudo da Eurosondagem.

Na sondagem para o Porto Canal e jornal i, 77,2% dos inquiridos afirmam concordar com a declaração do estado de emergência, contra 5,2% que discordam e 17,6% que tem dúvidas ou não sabe responder.

Quanto às medidas do Governo para combater a pandemia do novo coronavírus, 48% considera serem boas e 24,8% razoáveis, enquanto 10% acha que são más e 17,2% tem dúvidas ou não ou quer responder.

Sobre o impacto da crise da covid-19 na economia e no emprego, a esmagadora maioria dos entrevistados (80%) não tem dúvidas de que vai ser muito grande (69%) ou grande (11%). Neste ponto, 7,2% dos inquiridos consideram que o impacto não será muito grande e 12,8% tem dúvidas ou não sabe ou quer responder.

O estudo da Eurosondagem foi realizado a partir de 710 entrevistas telefónicas validadas, realizadas entre os dias 20 e 23 de março.

Além da televisão Porto Canal e do diário i, o estudo foi feito também para o Açoreano Oriental, Correio do Minho, Diário de Aveiro, Diário de Coimbra, Diário Insular, Diário de Leiria, Diário de Notícias da Madeira, Diário de Viseu e Oeiras Actual e Postal do Algarve.

Atualidade

Mais vagas para crianças do pré-escolar no próximo ano letivo

Publicado

No próximo ano letivo vão abrir mais 2.200 vagas para crianças do ensino pré-escolar, anunciou o Ministério da Educação, que garante existirem lugares suficientes para a procura, mas nem sempre nos locais pretendidos pelas famílias.

“Para o ano letivo 2020/2021 perspetiva-se a abertura de 88 novas salas na rede pública da educação pré-escolar”, o que representa mais 2.200 vagas para as crianças a partir dos 3 anos, segundo números avançados hoje pelo Ministério da Educação (ME), no dia em que reabriram os estabelecimentos de ensino pré-escolar, depois de dois meses e meio de portas encerradas devido à pandemia de covid-19.

No passado ano letivo abriram 53 novas salas, o que permitiu uma oferta de 1.400 vagas, das quais foram preenchidas 1.325.

O ensino pré-escolar não é de frequência obrigatória, mas o Governo tem apostado na sensibilização das famílias para que inscrevam as crianças, uma vez que reduz o insucesso escolar e a taxa de abandono escolar precoce.

 

Lusa

Continue a ler

Populares