Ligue-se a nós

Atualidade

Dezassete cães “drogados e largados” em Loures

Publicado

Cão

Dezassete cães foram drogados e largados em descampados no concelho de Loures, no distrito de Lisboa, disse hoje à Lusa a presidente da associação de defesa dos animais “Chão dos Bichos”, Ana Sousa.

Segundo a responsável, que recebeu os animais na associação e lhes prestou cuidados, os cães foram largados no Bairro de Santo António, na freguesia de Camarate, Unhos e Apelação, e na Quinta do Mocho, na freguesia de Sacavém e Prior Velho.

No dia 8 de março, a associação divulgou um vídeo no Facebook sobre uma matilha de 9 cães, deixados em Camarate.

A situação foi reportada pela associação ao Departamento de Proteção da Defesa Animal da PSP de Lisboa, mas “não houve investigação porque, segundo eles, não haviam evidências suficientes para isso”, salientou.

A Câmara Municipal de Loures também foi contactada pela associação e a informação recebida foi de que nada podiam fazer porque o canil municipal se encontra sobrelotado, indicou a presidente.

Contactada pela Lusa, a Câmara de Loures disse que esta situação “foi resultado de uma ação ilegal de abandono, em que a técnica utilizada foi a sedação dos animais” e, “por configurar um crime punível, será reportada às autoridades”.

Segundo o município, o Centro de Recolha Oficial (CRO) está de facto lotado, mas estão já “em fase de conclusão os procedimentos para a empreitada de alargamento das atuais instalações no que respeita ao alojamento de canídeos, que permitirá um aumento da capacidade atual em 50%, mas também a criação da valência de gatil, até hoje inexistente”.

Atualidade

Empresa de Gaia que promove carne com imagem de mulher vai retirar cartazes

Publicado

Foto: Facebook Carnes Sá da Bandeira

A empresa Carnes Sá da Bandeira, de Vila Nova de Gaia, que lançou uma campanha publicitária onde associava uma mulher de bikini à venda de carne, vai remover os cartazes.

Para promover a carne de vitela branca para assar a empresa associou a imagem de uma mulher em bikini na praia. Por debaixo do “slogan” lê-se: “Para quem prefere o melhor”.

Esta terça-feira, a empresa emitiu um comunicado a explicar que «À semelhança de anos anteriores foram elaborados cartazes alusivos ao verão cuja associação de imagens levou a interpretações que de modo algum ocorreu à empresa. Tendo como máxima que “a nossa liberdade acaba quando começa a liberdade do outro” procedemos de imediato à remoção dos mesmos».

Entretanto o MDM – Movimento Democrático de Mulheres enviou um protesto à Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género. Nas redes sociais, o Movimento defende que “as mulheres não são mercadoria” e critica duramente a campanha.

Continue a ler

Populares