Ligue-se a nós

Atualidade

Dezassete cães “drogados e largados” em Loures

Publicado

Cão

Dezassete cães foram drogados e largados em descampados no concelho de Loures, no distrito de Lisboa, disse hoje à Lusa a presidente da associação de defesa dos animais “Chão dos Bichos”, Ana Sousa.

Segundo a responsável, que recebeu os animais na associação e lhes prestou cuidados, os cães foram largados no Bairro de Santo António, na freguesia de Camarate, Unhos e Apelação, e na Quinta do Mocho, na freguesia de Sacavém e Prior Velho.

No dia 8 de março, a associação divulgou um vídeo no Facebook sobre uma matilha de 9 cães, deixados em Camarate.

A situação foi reportada pela associação ao Departamento de Proteção da Defesa Animal da PSP de Lisboa, mas “não houve investigação porque, segundo eles, não haviam evidências suficientes para isso”, salientou.

A Câmara Municipal de Loures também foi contactada pela associação e a informação recebida foi de que nada podiam fazer porque o canil municipal se encontra sobrelotado, indicou a presidente.

Contactada pela Lusa, a Câmara de Loures disse que esta situação “foi resultado de uma ação ilegal de abandono, em que a técnica utilizada foi a sedação dos animais” e, “por configurar um crime punível, será reportada às autoridades”.

Segundo o município, o Centro de Recolha Oficial (CRO) está de facto lotado, mas estão já “em fase de conclusão os procedimentos para a empreitada de alargamento das atuais instalações no que respeita ao alojamento de canídeos, que permitirá um aumento da capacidade atual em 50%, mas também a criação da valência de gatil, até hoje inexistente”.

Atualidade

Parlamento aprova voto de pesar pela morte de criança em Peniche

Publicado

O parlamento aprovou hoje um voto de pesar pela morte de Valentina Fonseca, de nove anos, em Peniche, um caso ocorrido em maio, em que o pai é um dos suspeitos do crime.

A comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias aprovou hoje votos de pesar pela morte da criança da autoria do BE, CDS, PSD e PAN e chumbou um voto apresentado pelo deputado do Chega, que não participou na reunião.

Todos os votos manifestam pesar pela morte da criança, tendo sido decidido que haverá um texto comum, dado que os quatro tinham o mesmo objetivo – manifestar pesar e consternação pelo falecimento de Valentina Fonseca.

O voto do deputado do Chega foi chumbado por todos os deputados presentes (do PS, PSD, PCP, BE e a deputada não inscrita Joacine Katar Moreira) pelas referências a em defesa da pena de prisão perpétua.

Valentina, de nove anos, foi dada como desaparecida na manhã do dia 07 de maio, depois de uma denúncia do pai no posto da GNR de Peniche, e encontrada três dias depois num pinhal.

O pai da criança é considerado o autor do crime, de acordo com o juiz de instrução do Tribunal de Leiria, que decretou a prisão preventiva ao homem e à madrasta da menina em 13 de maio.

Continue a ler

Populares