Ligue-se a nós

Atualidade

Detido suspeito de morte por excesso de álcool em Braga

Publicado

Álcool

O suspeito de ter forçado um alcoólico a beber até à morte, na quarta-feira, no Campo da Vinha, em Braga, já foi detido pela PJ. Outros dois homens sofreram uma intoxicação, presumivelmente de álcool etílico misturado com vinho.

O detido, de cerca de 40 anos, terá admitido a sua responsabilidade nos acontecimentos, ainda que não tenha explicado, de forma coerente, porque terá forçado os três homens a beber uma mistura que se revelou fatal.

Como relataram na altura algumas testemunhas, o suspeito despejou a bebida “pela goela abaixo” dos três homens, cujos hábitos alcoólicos são bem conhecidos entre a vizinhança.

Desse ato violento resultou a morte de João Paulo Silva, de 43 anos, que também já tinha antecedentes criminais: era conhecido na cidade por consumir e sair sem pagar dos restaurantes.

A detenção do suspeito, residente em Braga, aconteceu ao final da tarde desta quinta-feira pela Brigada de Homicídios da Polícia Judiciária de Braga.

Atualidade

Mais de 4.000 enfermeiros pediram certificado para trabalhar fora do país em 2019

Publicado

Mais de quatro mil enfermeiros pediram no ano passado à Ordem a declaração para efeitos de emigração, um número recorde de profissionais a pretender sair do país e que representa três vezes mais do que o registado em 2017.

Em comunicado hoje divulgado, a Ordem dos Enfermeiros afirma que recebeu 4.506 pedidos de certificado de equivalência para exercer no estrangeiro durante 2019. Em 2018 tinham sido pedidos 2.736 e no ano anterior 1.286.

“Face aos dados do primeiro semestre de 2019, que contabilizou 2.321 pedidos de declarações, a Ordem já tinha alertado para a possibilidade de 2019 vir a registar a maior vaga de emigração de sempre, o que acabou por se concretizar, e o ano fechou com números surpreendentes e além dos estimados”, refere a nota.

Trata-se, para a Ordem, de um “número preocupante” e que espelha o “estado da saúde em Portugal e em particular a forma como os profissionais são tratados”.

“No estrangeiro, os enfermeiros têm a formação e a especialidade pagas, têm, efetivamente, uma carreira com diferenciação salarial, mas, acima de tudo, são reconhecidos e acarinhados”, indica a bastonária Ana Rita Cavaco no comunicado divulgado hoje de manhã.

Quanto a países de destino dos enfermeiros, o Reino Unido continua a surgir em primeiro lugar, seguido de Espanha e Suíça.

Os Emirados Árabes surgem já no sexto lugar das escolhas de emigração dos enfermeiros.

Segundo a Ordem, há atualmente 18 mil enfermeiros portugueses no estrangeiro, quando em Portugal faltarão cerca de 30 mil profissionais, segundo as estimativas apresentadas pelos representantes da classe.

Continue a ler

Populares