Ligue-se a nós

Atualidade

David Sassoli é o novo presidente do parlamento europeu

Publicado

Imagem de Pexels por Pixabay

O socialista italiano David-Maria Sassoli foi eleito à segunda volta com 345 votos. Sassoli já tinha sido o candidato mais votado na primeira volta da eleição do presidente do Parlamento Europeu, mas ficou a sete votos da maioria.

António Tajani, presidente cessante da assembleia europeia, anunciou que Sassoli, candidato do grupo dos Socialistas & Democratas (centro-esquerda), de que faz parte o PS português, teve o apoio de 325 eurodeputados na votação que se realizou hoje no plenário europeu em Estrasburgo.

Para vencer, o candidato mais votado precisava de uma maioria de 50% dos votos mais um, no caso 332.

Do total de 748 deputados, os 751 menos os três eurodeputados catalães que não puderam tomar posse, 735 participaram na votação, tendo havido 662 votos válidos e 73 votos inválidos.

Dos outros três candidatos, o segundo mais votado foi o checo Jan Zarahdil, dos Conservadores e Reformistas (ERC), com 162 votos, seguido da alemã Ska Keller, dos Verdes, família política a que pertence o português PAN, com 133 votos, e da espanhola Sira Rego, candidata da Esquerda Unitária (a que pertencem BE e PCP), com 42 votos.

Os quatro candidatos confirmaram a participação na segunda volta, marcada para as 11:40 locais (10:40 em Lisboa).

Se nenhum candidato obtiver a maioria, realiza-se uma terceira volta e, se o mesmo voltar a acontecer, uma quarta e última volta entre os dois candidatos mais votados na ronda anterior.

Atualidade

Coronavírus/Covid-19: Mundo deve preparar-se para uma eventual pandemia, diz OMS

Publicado

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS) avisou hoje que o mundo tem de se preparar para uma “eventual pandemia” do novo coronavírus, considerando “muito preocupante” o “aumento repentino” de casos em Itália, Coreia do Sul e Irão.

“Devemos concentrar-nos na contenção [da epidemia], enquanto fazemos todo o possível para nos prepararmos para uma possível pandemia”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, numa conferência de imprensa em Genebra.

Continue a ler

Populares