Ligue-se a nós

Atualidade

Crianças orfãs após homicídios dos pais não têm apoio específico – APAV

Publicado

a

A denúncia é feita pela Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) que acompanha entre 10 a 14 crianças órfãs por ano e considera que os menores estão a ser negligenciados.

Em entrevista à agência Lusa, o responsável pela Rede de Apoio a Familiares e Amigos de Vítimas de Homicídios (RAFAVH), adiantou que a APAV apoia “mais ou menos entre um terço a um quarto” dos cerca de cem homicídios que, em média, acontecem todos os anos em Portugal

“Nós devemos andar, mais ou menos, na média das 70 pessoas que são apoiadas por ano, com vários atendimentos”,  entre elas crianças que ficaram órfãs em contexto de violência doméstica, em casos em que um dos progenitores foi morto e o outro ou se suicidou ou foi preso.

Bruno Brito alerta para as consequências da falta de apoio, desde logo pelo risco de a criança replicar os comportamentos agressivos e defende a sinalização e o acompanhamento para todas as vítimas.

Dados da Comissão de Proteção às Vítimas de Crime (CPVC), divulgados à Lusa, mostram que no ano passado houve nove “filhos de vítimas de homicídio em situação de violência doméstica” que obtiveram este apoio, metade dos que o tiveram em 2017.

Por outro lado, segundo o Instituto de Segurança Social, em 2017, havia 590 crianças e jovens à guarda do Estado por violência doméstica, 23 a viver em casas-abrigo.

Atualidade

Tribunal de Leiria decreta prisão preventiva a suspeito de bater em mulher grávida

Publicado

a

O juiz de instrução do Tribunal de Leiria decretou prisão preventiva ao homem suspeito do crime de violência doméstica sobre uma mulher grávida.

Numa nota de imprensa, o Comando Territorial da GNR de Leiria informa que o juiz de instrução do Tribunal de Leiria aplicou a medida de coação de prisão preventiva, tendo o homem sido encaminhado para o Estabelecimento Prisional de Leiria, onde irá aguardar o desenrolar do processo.

A GNR de Leiria, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas, deteve, na semana passada, um homem de 23 anos, no concelho de Figueira da Foz, “na sequência da investigação que decorria há cerca de três meses”.

Durante a investigação, a GNR apurou que o suspeito “agredia física e psicologicamente a vítima, uma mulher de 36 anos, grávida de dois meses, e a ameaçava de morte com armas de fogo”.

No seguimento das diligências, os militares deram cumprimento a um mandado de detenção e a cinco buscas, das quais três domiciliárias, uma a um estabelecimento de restauração e bebidas, e outra a um veículo, nas localidades de Caldas da Rainha, Benedita, Rio Maior e Figueira da Foz.

Destas ações, resultou a recuperação de um veículo, que havia sido furtado no ano de 2017, em Quarteira (Algarve), e na apreensão de 1.429 doses de haxixe, 1.335 euros em numerário, sete cartuchos, duas caixas de punção e um motor de veículo.

O detido tem antecedentes criminais pela posse de arma proibida e furto.

Esta ação contou com o apoio de militares do Destacamento Territorial de Caldas da Rainha e do Comando Territorial de Santarém.

Continue a ler

Populares