Ligue-se a nós

Atualidade

Covid-19: Recolher obrigatório às 13:00 no fim de semana no continente com exceção de 25 concelhos

Publicado

A maioria dos concelhos do continente português, com exceção de 25, vai ter no próximo fim de semana proibição de circulação entre municípios e recolher obrigatório entre as 13:00 e as 05:00, foi hoje anunciado.

O Governo decidiu hoje “estender as regras atualmente em vigor” no combate à pandemia no território continental, no âmbito do novo estado de emergência, determinando ainda uma “medida cautelar” no próximo fim de semana para os concelhos com maior risco.

Em conferência de imprensa, após a reunião do Conselho de Ministros, o primeiro-ministro, António Costa, explicou que essa medida inclui a proibição de circulação entre concelhos e o recolher obrigatório a partir das 13:00 e até às 05:00 do dia seguinte durante o próximo fim de semana, medidas que se aplicam nos concelhos com mais de 240 novos casos de covid-19 por 100 mil habitantes.

“Só não se aplicam em 25 concelhos, em que o número de novos casos é inferior a 240”, revelou António Costa.

Na quinta-feira, o Presidente da República decretou a renovação do estado de emergência por mais oito dias, até 15 de janeiro, para permitir medidas de contenção da covid-19.

Atualidade

Abstenção mais elevada de sempre em eleições para PR

Publicado

A abstenção nas eleições presidenciais deste domingo foi de 54,55 por cento no território nacional.

Nestas eleições em contexto de pandemia,  votaram 4,2 milhões de eleitores, menos de metade dos 9,3 milhões de inscritos no território nacional.

A taxa de abstenção, que se situou nos 54,55 por cento, foi a mais elevada em eleições presidenciais, ultrapassando a registada na reeleição de Cavaco Silva, em 23 de janeiro de 2011, em que 53,56 por cento dos eleitores optaram por não ir às urnas.

Estes dados referem-se apenas a Portugal continental e Regiões Autónomas, faltando apurar todos os resultados das votações no estrangeiro.

As eleições presidenciais de 2021 voltaram a confirmar a tendência para uma maior abstenção quando se trata de um segundo mandato.

Os votos brancos atingiram 1,11 por cento e os nulos 0,94 por cento. No primeiro caso, esta percentagem foi menor relativamente às eleições presidenciais de 2016, nas quais se registaram 1,24 por cento de votos brancos, mas os votos nulos foram, nestas eleições, em maior percentagem em comparação com os 0,92 por cento de 2016.

 

Lusa

Continue a ler

Populares