Ligue-se a nós

Música

Coro de 400 crianças na Alemanha compõe música de apoio a Portugal

Publicado

Um coro com cerca de quatro dezenas de crianças, da cidade de Tecklenburg, na Alemanha, criou uma música para “dar conforto” aos portugueses durante a pandemia de covid-19.

“Quando eu li nas notícias sobre a situação pandémica em Portugal, em janeiro, fiquei muito triste. Pensei que tínhamos de fazer algo para trazer conforto, somos todos da família europeia. Precisamos não só de um mercado comum, uma moeda, mas também de solidariedade e de um sentimento europeu”, partilhou Stephanie Müller-Bromley, criadora e coordenadora do coro.

A advogada alemã criou o coro ‘mollmäuse’ há praticamente dez anos. Tem o escritório principal em Tecklenburg, mas viaja uma vez por mês a Portugal, onde também tem vários clientes das duas nacionalidades. Mas não é apenas o trabalho que a motiva.

“Tenho uma ligação muito forte com Portugal e o povo português, gosto muito da cultura, do fado. Não posso imaginar viver sem viajar para Portugal”, contou à Lusa, ao telefone, desde a ilha da Madeira.

O coro, com crianças que frequentam a escola primária, escrevem e interpretam músicas com temáticas como a questão da violência doméstica, a solidariedade com os artistas e as dificuldades que atravessam durante a pandemia de covid-19, ou os desafios do confinamento.

“Portugal, meu amigo!”, com letra em alemão e português, já teve mais de 800 visualizações na plataforma Youtube. A música fala de “um pássaro com asas partidas, que precisa de tempo para recuperar”, mas que “voará um dia novamente no ar”.

“Convidei o meu coro infantil, e também os pais, para gravar a música e enviar por email para mim. Nós produzimos a música. Também convidei a comunidade portuguesa na Alemanha, que é muito grande e forte, e recebi também gravações. No fim, produzimos a música e publicámos no youtube”, revelou Stephanie Müller-Bromley.

“Enviei o ‘link’ para várias embaixadas de Portugal. Recebi respostas das embaixadas em Berlim e Viena. Fiquei feliz, as crianças também, porque a canção chegou e foi ouvida”, confessou a advogada.

COMENTÁRIOS

Atualidade

Rolling Stones de regresso aos palcos após a morte de Charlie Watts

Publicado

Os Rolling Stones voltaram aos palcos na noite da última segunda-feira para o seu primeiro espetáculo após o falecimento do baterista Charlie Watts.

O icónico grupo apresentou-se num evento privado do diretor executivo do New England Patriots, Robert Kraft, realizado no Gillette Stadium, em Massachusetts, Estados Unidos.

Ao lado de Mick Jagger, Keith Richards e Ronnie Wood, quem assumiu a bateria da banda foi Steve Jordan. O músico é um parceiro de longa data dos Rolling Stones e fez parte do projeto paralelo de Richards, o grupo X-Pensive Winos.

Em Agosto, Jordan foi anunciado como substituto de Watts, que tinha passado por uma cirurgia, para ocupar a bateria durante a atual tourné da banda, No Filter. Três semanas depois, a notícia que apanhou o mundo de surpresa, a morte de Charlie Watts que nos deixou aos 80 anos de idade.

A apresentação realizada na passada segunda-feira não integra a programação oficial da tourné da banda, que tem datas marcadas nos Estados Unidos entre Setembro e Novembro deste ano e irá regressar aos palcos já neste domingo, 2 em St. Louis.

 

Continue a ler

Populares