Ligue-se a nós

Atualidade

Compra da TVI pelo Correio da Manhã leva CMVM a suspender ações

Publicado

Foto: Facebook TVI

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) suspendeu a negociação das ações da Cofina e do Grupo Media Capital, numa altura em que a dona do Correio da Manhã negoceia a compra da Vertix, que detém 94% da dona da TVI.

Numa nota divulgada na sua página da internet, a CMVM diz que aguarda “a divulgação de informação relevante ao mercado”.

Depois de o Expresso ter dado conta das negociações, no dia 14 de agosto, a Cofina confirmou que estava a negociar com a Prisa a compra da Media Capital. No dia seguinte foi a vez da empresa espanhola confirmar estar em negociações em regime de exclusividade com a empresa que detém o Correio da Manhã.

No dia 16 de agosto, a Cofina adiantou estar a negociar com a Prisa a aquisição da Vertix, que detém 94,69% da Media Capital, admitindo lançar uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) sobre a dona da TVI.

No mesmo dia, o Sindicato dos Jornalistas (SJ) manifestou-se “preocupado” com o impacto de uma eventual compra da Media Capital pela Cofina, “nomeadamente no que respeita à concentração dos ‘media’” e à manutenção dos postos de trabalho.

A Cofina detém Correio da Manhã, CM TV, Sábado, Record, Jornal de Negócios, entre outros. Já a Media Capital detém os canais TVI, a rádio Comercial, entre outros meios.

Atualidade

Portugal excluído de “corredores” pelo Reino Unido continua sujeito a quarentena

Publicado

Aeroporto Viajar

Portugal foi excluído dos “corredores de viagem internacionais” com destinos turísticos que o Reino Unido vai abrir para permitir aos britânicos passarem férias sem cumprir quarentena no regresso, foi hoje confirmado.

Portugal, onde foram identificados vários surtos localizados de covid-19 nas últimas semanas, não está na lista de 59 países e territórios hoje publicada, que inclui Espanha, Alemanha, Grécia, Itália, Macau ou Jamaica.

“Esta lista poderá ser aumentada nos próximos dias, após discussões adicionais entre o Reino Unido e parceiros internacionais”, refere-se o ministério dos Transportes britânico.

Continue a ler

Populares