Ligue-se a nós

Atualidade

Comboio turístico do Douro chega ao fim

Publicado

Rio Douro

Dois anos depois de ter sido criado, o Comboio Miradouro vai ser descontinuado, segundo o jornal Público.

O comboio, formado por carruagens suíças dos anos 50 com espaços amplos, vai recolher às oficinas de Contumil onde já esteve oito anos parado depois de ter sido recuperado para fazer o antigo Comboio do Vinho do Porto.

“A CP constatou que a procura, na linha do Douro, continuou a concentrar-se nos comboios realizados com Automotoras UTD 592, indicando que o mercado não terá valorizado o Comboio Miradouro”, diz fonte oficial da empresa.

“Mesmo considerando um cenário de lotação completa, este comboio gera prejuízo para a CP, dada a logística necessária à sua produção”, acrescentou a mesma fonte.

Por isso, a empresa vai uniformizar a sua oferta na linha do Douro com as automotoras espanholas alugadas à Renfe.

José Manuel Gonçalves, presidente da Câmara da Régua, diz que não sabia desta decisão da CP e que vai pedir explicações por escrito ao presidente da empresa porque não entende esta falta de respeito pelo Douro.

Ao jornal, também Luís Pedro Martins, presidente do Turismo do Porto e Norte, diz que esta é uma decisão que prejudica a região.

Atualidade

Fogo de Vila de Rei e Mação dominado em 90% e sem frentes ativas

Publicado

O incêndio que deflagrou no sábado em Vila de Rei e que afeta também Mação está dominado em 90% e não apresenta frentes ativas, mas a tarde pode voltar a trazer dificuldades.

O comandante do Agrupamento Distrital do Centro Sul, Belo Costa, afirmou hoje, na conferência de imprensa das 08:00, que o incêndio está dominado em 90%, sem qualquer frente ativa, mas com vários “pontos quentes preocupantes” (pontos com combustão lenta e sem propagação).

Apesar de um quadro favorável na manhã para o combate às chamas, Belo Costa recordou que, tal como nos dias anteriores, a tarde avizinha-se complicada, com o aumento da temperatura e do vento e a redução da humidade relativa.

“É contra essa ameaça que vamos trabalhar toda esta manhã”, vincou o comandante, que falava aos jornalistas na Escola Secundária da Sertã.

Segundo Belo Costa, o combate está focado em “aproveitar as boas oportunidades” durante a manhã, com a intensificação do trabalho de maquinaria pesada (que também esteve a trabalhar durante a noite) e com forças apeadas da GNR e da Força Especial da Proteção Civil por forma a resolver “os tais 10% de perímetro que falta consolidar para garantir a resolução deste incêndio”, estando também a ser realizadas manobras de fogo tático esta manhã.

Caso as condições se agravem e os operacionais não consigam, em tempo útil, dominar os 10% que faltam de perímetro de incêndio poderão surgir “situações menos agradáveis”, o que justifica o trabalho de retaguarda, explicou.

Continue a ler

Populares