Ligue-se a nós

Atualidade

Cineastas nigerianas podem ser presas por exibirem filme sobre amor lésbico

Publicado

Ifé
Foto: Facebook Pamela Adie

A realizadora Pamela Adie e a diretora Uyaiedu Ikpe-Etim, duas cineastas nigerianas, podem ser presas por ignorarem o aviso das autoridades locais e tentarem continuar a exibir filme Ife, que relata a história sobre um relacionamento lésbico.

O aviso partiu das autoridades reguladoras do Conselho Nigeriano de Censores de Filmes e Vídeos (NFVCB). Segundo as mesmas, Ife (que significa amor na língua ioruba) não deve ser divulgado perante o público nigeriano pois viola as leis rígidas do país sobre a homossexualidade.

Para contornar esse problema, os cineastas estão a planear um lançamento online surpresa para “apanhar” os reguladores desprevenidos. Contudo, o NFVCB, segundo escreve a imprensa, está a monitorar diligentemente todas as plataformas digitais para evitar que o filme seja lançado.

Segundo o chefe do NFVCB, Adebayo Thomas, Adie e Ikpe-Etim podem ser presas por promover a homossexualidade num país onde as relações entre pessoas do mesmo sexo são proibidas e podem ser condenados a 14 anos de prisão.

As duas cineastas planeiam ainda organizar uma exibição privada na capital comercial, Lagos, no final do mês, para a qual acreditam não precisarem de autorização.

Ife também terá uma estreia internacional no Canadá em outubro. Pamela Adie disse à Comunicação Social que o objetivo do filme é mostrar um retrato preciso das mulheres lésbicas e bissexuais nos filmes nigerianos. Se uma mulher lésbica aparece num filme padrão de Nollywood, ela é frequentemente retratada como possuída, influenciada por maus amigos ou forçada à homossexualidade e ainda precisa ser “salva”, disse à BBC.
“Raramente vemos histórias sobre pessoas LGBT, especialmente mulheres gays que falam sobre a realidade das nossas vidas. O Ife foi criado para preencher a lacuna e levar a conversa adiante na Nigéria”, acrescentou.

Produzido em parceria com Equality hub, uma ONG nigeriana especializada na luta contra as injustiças sociais contra as minorias sexuais, a história do filme gira em torno de duas mulheres, Ife e Adaora, e a incerteza em torno do seu relacionamento.

Fonte: Bantumen

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Ex-SCUT com descontos para passageiros frequentes e transporte de passageiros

Publicado

Os passageiros particulares frequentes e os veículos de transporte de passageiros vão ter descontos na passagem pelas portagens das antigas SCUT a partir de 01 de janeiro, anunciou hoje o Governo.

De acordo com a ministra da Coesão territorial, Ana Abrunhosa, o Conselho de Ministros de hoje decidiu que os detentores de veículos de classe 1 e classe 2 que sejam passageiros frequentes das antigas vias sem custos para o utilizador (SCUT) apenas pagarão portagens nos sete primeiros dias de utilização num mês, que podem ser seguidos ou interpolados, tendo descontos de 25% nas passagens seguintes.

O objetivo destas medidas é cumprir o programa do Governo quanto à necessidade de reduzir os custos de contexto e aproximar as populações no âmbito da coesão territorial, e reduzir a sinistralidade, “uma vez que facilitam o uso de vias mais seguras”.

As vias incluídas nesta medida são a A22 (a Via do Infante, no Algarve), a A23 – Autoestrada da Beira Interior (quer a concessão da IP, quer a concessão da Beira Interior), a A24 – Autoestrada do Interior Norte, a A25 – Autoestrada das Beiras Litoral e Alta, a A28 – Autoestrada do Norte Litoral, a A4 (na subconcessão Transmontana e na concessão no troço do Túnel do Marão), a A13 e a A13-1 (conhecidas como subconcessões do Pinhal Interior).

 

Lusa

Continue a ler

Populares