Ligue-se a nós

Desporto

“Chegámos de Minsk às 21H e às 10H a Bárbara estava num exame de Psicologia” – Lourenço França

Publicado

Foto: Facebook Lourenço França

Portugal tem tido uma passagem meritória pelos Jogos Europeus que decorrem em Minsk, na Bielorrúsia. São já várias as medalhas conquistadas, em diferentes modalidades.

Só na ginástica acrobática foram duas de prata e uma de bronze, pelo trio de atletas do Acro Clube da Maia, Bárbara Sequeira, Francisca Maia e Francisca Sampaio Maia.

Em entrevista à Record FM, o treinador Lourenço França explicou como é que se motiva atletas que estão sempre a vencer, para partirem para novas conquistas: “É fácil quando não se trabalha apenas para a vitória ou para a medalha. Trabalhamos para tentar fazer melhor que ontem. É muito difícil motivar alguém para ganhar. Vencer tem que ser o produto de todo um processo. Trabalhar para ganhar faz-se uma vez, mas depois é muito difícil fazê-lo uma segunda, terceira ou quarta vez. Por isso, no meu entender, o mais fácil, mais lógico, que faz sentido e o que me motiva, é trabalhar para que sejam hoje melhores do que no passado, ontem, na semana passada, no último mês”.

Loureço França diz ainda que o segredo para se continuar a trabalhar com grandes sacrifícios em idades com outros estímulos – jovens que vão dos 15 aos 23 anos de idade – é o amor à ginástica acrobática.

Ainda assim lamenta que nem todas as instituições valorizem os sacrifícios que estas atletas – com cinco horas diárias de treino no ginásio, fora os preparativos – fazem. E deu até um exemplo: “Chegamos de Minsk às 9 da noite e no dia seguinte, às 10 da manhã, a Bárbara teve exame de psicologia. E teve que ir ao exame, ponto final. Não teve outra possibilidade. Saímos às três da manhã da Bielorrússia, chegámos às 21h00 ao Porto. Como imagina o descanso não foi muito. Às 10h00 a atleta estava, sem descanso, a fazer o exame, porque a faculdade não permitiu que fizesse o teste noutra altura. São essas as maiores dificuldades que temos. Pessoas que podem ajudar a simplificar, a facilitar o que já de si é complicado, não o fazem e são intransigentes. São situações destas que fazem com que muitas das vezes as carreiras desportivas tenham finais precoces”.

Lourenço França, treinador do trio medalhado de ginástica acrobática nos Jogos Europeus de Minsk, em entrevista à Record FM, antes de um novo treino, já na Maia.

Desporto

Miguel Carneiro vai cumprir 10 Ironman seguidos no desafio mais duro do mundo

Publicado

Foto: Facebook Forças Armadas Portuguesas

Miguel Carneiro vai ser um dos 10 desportistas no mundo a participar no Deca Ultra triatlo, o mais exigente do planeta, com 38 quilómetros de natação, 1.800 de ciclismo e 422 de corrida consecutivos, no México.

“O principal desafio é mental, muito psicológico. Vai ser físico durante períodos, mas vai haver alturas em que o corpo nem quer correr, nem andar, nem nadar… nem fazer nada. Só quer descansar e fechar os olhos”, conta, comentando os 10 Ironman que vai cumprir de uma só vez.

Em declarações à Lusa, o polícia dos estabelecimentos da marinha, recorda quando, num triplo Iron Man, um amigo correu a seu lado com as mãos nas suas costas “pois estava de olhos fechados e a adormecer”.

O triatleta, de 36 anos, é o único português em competição, num repto que vai decorrer num parque em León, com o segmento de natação a ser feito em piscina de 50 metros, o de ciclismo em circuito de 20 quilómetros e o de corrida em reta de um quilómetro.

“A cabeça vai querer ir para a cama descansar e passar lá uma semana e tenho de continuar a nadar, pedalar e correr. Vai ser um desafio muito grande, não sei quanto tempo vou demorar”, reconhece.

O triplo Iron Man foi a maior empreitada que assumiu até hoje, competindo 51 horas nas quais se permitiu descansar somente dois períodos de meia hora: “Agora vai ser apenas três vezes e pouco mais exigente”.

Miguel Carneiro, natural de Lagos, pratica desporto “desde sempre” e triatlo há 10 anos.

A ajudá-lo na missão estará a sua mãe, responsável pela comida, o amigo Luís, especialista nas questões mecânicas, bem como a namorada, igualmente praticante de triatlo longo.

Miguel Carneiro, que representa o Grupo Recreativo, Desportivo e Cultural do Ministério da Defesa Nacional e tem o apoio do Estado Maior General das Forças Armadas, parte para o México em 3 de outubro e o Deca Ultra Triatlo começa três dias depois.

Continue a ler

Populares