Ligue-se a nós

Atualidade

Caravelas-portuguesas invadem Açores, Algarve, Setúbal e Lisboa

Publicado

O projeto GelAvista, do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), voltou a chamar a atenção para a existência de caravelas-portuguesas em várias praias.

Os últimos avistamentos foram feitos nas ilhas açorianas do Corvo, das Flores, Terceira e Faial, nas praias da Amoreira e do Amado (Algarve), na praia da Princesa (Setúbal) e na da Mexilhoeira (Lisboa).

A picada da Physalia Physalis (nome científico) é extremamente dolorosa causando inchaço, irritação mas em alguns casos também falta de ar, palpitações, cãibras, náuseas, vómitos, febre, desmaios, problemas respiratórios e cardíacos.

Para atenuar os efeitos, aconselha-se a lavar a picada com soro fisiológico, aplicar vinagre ou bandas quentes com água para avaliar a dor.

O IPMA apela ainda a quem avistar estes organismos para enviar um email para plancton@ipma.pt com as informações sobre a data, o local, o número de organismos e uma fotografia.

Atualidade

Mais vagas para crianças do pré-escolar no próximo ano letivo

Publicado

No próximo ano letivo vão abrir mais 2.200 vagas para crianças do ensino pré-escolar, anunciou o Ministério da Educação, que garante existirem lugares suficientes para a procura, mas nem sempre nos locais pretendidos pelas famílias.

“Para o ano letivo 2020/2021 perspetiva-se a abertura de 88 novas salas na rede pública da educação pré-escolar”, o que representa mais 2.200 vagas para as crianças a partir dos 3 anos, segundo números avançados hoje pelo Ministério da Educação (ME), no dia em que reabriram os estabelecimentos de ensino pré-escolar, depois de dois meses e meio de portas encerradas devido à pandemia de covid-19.

No passado ano letivo abriram 53 novas salas, o que permitiu uma oferta de 1.400 vagas, das quais foram preenchidas 1.325.

O ensino pré-escolar não é de frequência obrigatória, mas o Governo tem apostado na sensibilização das famílias para que inscrevam as crianças, uma vez que reduz o insucesso escolar e a taxa de abandono escolar precoce.

 

Lusa

Continue a ler

Populares