Ligue-se a nós

Atualidade

Cantor Armando Gama detido por violência doméstica

O cantor “agredia física e psicologicamente a companheira, de 30 anos, na presença do filho menor”, lê-se na nota da GNR.

Publicado

Foto: Facebook Armando Gama

O cantor Armando Gama foi detido por agressão física e psicológica à mulher em frente ao filho menor, de acordo com o Diário de Notícias.

Armando Gama, de 65 anos, foi detido na terça-feira pela prática do crime de violência doméstica pelo Comando Territorial da GNR, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE). Está agora proibido de contactar a mulher, de 30 anos.

Segundo o jornal, o cantor foi detido na localidade do Sobreiro, em Mafra, no âmbito de um mandado emitido “devido ao perigo de continuidade das agressões praticadas”, diz a GNR em comunicado.

Armando Gama, que Com Esta Balada que Te Dou venceu o Festival da canção, em 1983,​​​​​​ foi presente ao Tribunal Judicial de Sintra, tendo-lhe sido “aplicada a medida de coação de afastamento e proibição de contacto com a vítima”.

Atualidade

OE2020: PSD quer alterar acesso à reforma de bombeiros voluntários com 30 anos de serviço

Publicado

O PSD quer que os bombeiros que desempenham funções a tempo inteiro nas associações humanitárias há mais de 30 anos tenham este ano um acesso à idade da reforma idêntico aos bombeiros profissionais.

Na proposta entregue na Assembleia da República de alteração ao Orçamento do Estado para 2020, o PSD defende que a idade de acesso à reforma seja reduzida em seis anos face ao regime geral, como acontece atualmente com os bombeiros profissionais.

O PSD considera justo aplicar o mesmo regime dos bombeiros profissionais aos funcionários das associações humanitárias que desempenham funções de bombeiros a tempo inteiro e tenha, pelo menos, 30 anos de efetividade de serviço devido à “natureza do trabalho desempenhado”.

Os social-democratas sublinham que se trata de reconhecer “a importância que os bombeiros têm ao serviço da população”, garantindo esta equiparação “maior justeza na atribuição das pensões de aposentação e de velhice a estes profissionais”.

No âmbito das proposta de alteração ao Orçamento do Estado para este ano, o PSD propõe também um complemento extraordinário para pensões de invalidez de bombeiros voluntários dos quadros de comando e ativo que tenham sofrido acidentes no exercício da atividade operacional.

Continue a ler

Populares