Ligue-se a nós

Atualidade

Cancro colorretal aumenta em adultos mais jovens

Em Portugal registam-se cerca de sete mil novos casos de cancro colorretal por ano.

Publicado

Hospital Saúde Médico

A incidência de casos de cancro colorretal está a aumentar em pessoas com menos de 50 anos em pelo menos sete países desenvolvidos, embora esteja a diminuir ou a estabilizar na população mais velha.

Um estudo publicado na revista científica The Lancet analisou os registos oncológicos de vários anos em sete países: Austrália, Canadá, Dinamarca, Irlanda, Noruega, Nova Zelândia e Reino Unido.

Em todos os países estudados foi detetado um declínio ou estabilização da incidência dos casos de cancro do cólon e do reto, sendo que foram analisados dados desde que cada um dos países tem registos até 2014.

Contudo, analisadas separadamente as faixas etárias abaixo e acima dos 50 anos, os dados apontam em sentidos distintos.

Nas pessoas entre os 50 e os 74 anos, a incidência tem vindo a baixar nos sete países estudados, enquanto nos que têm menos de 50 anos a incidência aumentou.

O estudo considera que será necessária investigação adicional para estabelecer as causas deste aumento de casos em adultos mais jovens e para definir eventuais políticas preventivas e de deteção precoce.

Outro estudo divulgado pelo British Medical Journal aponta para a mesma situação na Europa, afirmando que o cancro colorretal está a subir nos adultos na faixa entre os 20 e os 49 anos.

O cancro colorretal é o terceiro tipo de cancro mais comum em termos mundiais.

Atualidade

Aeródromo de Vila Real fecha por perigo de abatimento na pista

O aeródromo de Vila Real está encerrado a partir de hoje à operação de aviões.

Publicado

Aeroporto Viajar

O presidente da Câmara de Vila Real esclareceu esta terça-feira que foi detetado um “perigo de abatimento na pista” do aeródromo municipal, que determinou o encerramento “por tempo indeterminado” e implica um investimento “muito avultado”.

“Há a possibilidade de um abatimento na zona central da pista (…) Há uma linha de água que passa por baixo da pista, essa linha de água tem erodido os sedimentos que estão debaixo da pista, há um perigo de abatimento e, havendo esse perigo, não nos resta mais nada do que encerrar a pista por tempo indeterminado”, explicou Rui Santos, em conferência de imprensa.

Este aeródromo municipal é a sede de dois aviões de combate a incêndios, afetos à Proteção Civil, e é, além de Viseu e de Cascais (distrito de Lisboa), uma das paragens da carreira aérea que liga Bragança e Portimão (no distrito de Faro).

A decisão de encerramento tem implicações nas “normais operações aéreas”, estando a Proteção Civil a estudar localizações alternativas para os aviões médios de combate a incêndios, estando em cima da mesa hipóteses como os aeródromos de Chaves ou Mirandela.

Questionado sobre se este encerramento pode comprometer o combate a incêndios a partir de Vila Real, Rui Santos disse ter a esperança que “tal não aconteça”. “Como disse, os helicópteros podem operar, acresce que há aeródromos à volta, que suportarão o estacionamento de aviões e, caso seja necessário, agirão em conformidade”, frisou.

Continue a ler

Populares