Ligue-se a nós

Atualidade

Campanha de sensibilização “Floresta Segura 2021” já arrancou

Publicado

A Campanha “Floresta Segura 2021” da Guarda Nacional Republicana (GNR) arrancou na segunda-feira em todo o país para prevenir comportamentos de risco, garantir a segurança das populações e salvaguardar a floresta nacional.

Em comunicado, a GNR adianta que a fase de monitorização e sensibilização da campanha, realizada através do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), da Unidade de Emergência, de Proteção e Socorro (UEPS) e dos Comandos Territoriais, vai decorrer até 31 de março.

Esta primeira fase visa, segundo a GNR, sensibilizar a população em geral, sobretudo as autarquias, agricultores, caçadores, produtores florestais e a comunidade escolar, para o cumprimento das faixas de gestão de combustível em terrenos confinantes com edificações e junto à rede viária e sobre o uso do fogo.

Após a fase de sensibilização, seguir-se-á a fase de fiscalização.

No ano passado, a GNR sinalizou numa primeira fase mais de 24 mil situações de incumprimento da gestão de combustível, sendo que 14 mil foram registadas em freguesias prioritárias.

Numa segunda fase, por se encontrarem ainda situações de incumprimento, a GNR elaborou 6.257 autos de contraordenação.

No que diz respeito aos incêndios rurais, a GNR registou 4.892 crimes de incêndio florestal, tendo resultado na detenção de 51 pessoas e na identificação de outras 379, realçando que cerca de 23% das ocorrências tiveram origem na realização de queimas e queimadas.

No ano passado, a GNR, em coordenação com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), realizou 4.179 ações de sensibilização, que alertaram presencialmente cerca de 60 mil pessoas para a importância dos procedimentos preventivos a adotar.

Em 2020 foram realizadas cerca de 53.500 patrulhas, que percorreram mais de 3,5 milhões de quilómetros.

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Covid-19: Portugal com 28 mortes e 949 casos de infeção nas últimas 24 horas

Publicado

Portugal registou hoje 28 mortes relacionadas com a covid-19 e 949 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

O boletim da DGS revela também que estão internados 1.583 doentes (menos 125 do que na quinta-feira), o valor mais baixo desde 25 de outubro, dia em que estavam hospitalizadas 1.574 pessoas.

Nos cuidados intensivos Portugal tem hoje 383 doentes (menos 16 em relação a quinta-feira), o valor mais baixo desde 12 de novembro, dia em que estavam também 383 pessoas nestas unidades.

Os dados indicam ainda que 1.606 pessoas foram dadas como recuperadas, fazendo subir para 728.659 o número total de recuperados desde o início da pandemia em Portugal, em março de 2020.

Há 33 dias consecutivos que o número de recuperados supera o de novas infeções.

Os casos ativos em Portugal continuam a registar uma diminuição, com 63.260 hoje, menos 685.

Desde março de 2020, Portugal já registou 16.486 mortes associadas à covid-19 e 808.405 casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2.

As autoridades de saúde têm em vigilância 28.881 contactos, menos 2.160 relativamente ao dia anterior, mantendo-se a tendência decrescente desde o dia 30 de janeiro.

De acordo com os últimos dados da Direção-Geral da Saúde, Portugal tem atualmente 972.183 pessoas vacinadas: 692.960 com a primeira dose e 279.223 com a segunda dose.

Das 28 mortes registadas nas últimas 24 horas, 17 ocorreram em Lisboa e Vale do Tejo, cinco na região Norte, três na região Centro e três no Alentejo.

Na região de Lisboa e Vale do Tejo foram notificadas mais 436 novas infeções, contabilizando-se até agora 306.265 casos e 6.917 mortes.

Segundo o boletim, a região de Lisboa e Vale do Tejo tem hoje 45,9% dos casos registados nas últimas 24 horas e 60,7% das mortes, destacando-se das restantes regiões do país.

A região Norte tem hoje 192 novas infeções por SARS-CoV-2 e desde o início da pandemia já contabilizou 327.160 casos de infeção e 5.244 mortes.

Na região Centro, registaram-se mais 118 casos, acumulando-se 115.404 infeções e 2.935 mortos.

No Alentejo foram assinalados mais 36 casos, totalizando 28.573 infeções e 957 mortos desde o início da pandemia em Portugal.

A região do Algarve tem hoje notificados nove novos casos, somando 20.189 infeções e 344 mortos.

A Madeira registou 163 novos casos. Esta região autónoma contabiliza 7.023 infeções e 61 mortes devido à covid-19.

A região Autónoma dos Açores não registou qualquer caso nas últimas 24 horas contabilizando 3.791 infeções desde o início da pandemia e 28 mortos.

O relatório de hoje reflete uma descida do número total de casos da região dos Açores explicada pela “necessidade de correção de dois casos duplicados, da transferência de seis casos para outras regiões de ocorrência, e da notificação de três novos casos na região dos Açores no dia em análise”.

Os casos confirmados a nível nacional distribuem-se por todas as faixas etárias, situando-se entre os 20 e os 59 anos o registo de maior número de infeções.

O novo coronavírus já infetou em Portugal pelo menos 365.748 homens e 442.390 mulheres, referem os dados da DGS, segundo os quais há 267 casos de sexo desconhecido, que se encontram sob investigação, uma vez que estes dados não são fornecidos de forma automática.

Continue a ler

Populares