Ligue-se a nós

Atualidade

Bruno de Carvalho vai pedir indemnização ao Estado – “Foi um assassinato de caráter”

Publicado

O antigo presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, confirmou a intenção de avançar com um pedido de indemnização ao Estado português e referiu que não saiu com “sentimento de justiça”, apesar da absolvição no processo da Academia.

Entrevistado no Jornal das 8 da TVI, o líder dos ‘leões’ no momento da invasão da Academia Sporting, em 15 de maio de 2018, lembrou, no entanto, que quando se move uma ação pecuniária contra o Estado é necessário “estipular o montante e pagar sobre esse valor” para iniciar o processo.

“Nesse julgamento vou ver julgado não só o Estado, mas também aquilo que perdi. Acho tudo isto impensável”, criticou Bruno de Carvalho, já depois de considerar que “no processo penal sim [fez-se justiça]”, mas que não nutre do mesmo sentimento “enquanto pai e filho”.

“Foi um assassinato de caráter tão grande que vai demorar a resolver. Há muita gente que continua com o estigma de que não foi feita justiça e que [a absolvição] foi por falta de provas. Este caso não é um bom exemplo para dar uma perceção de justiça às pessoas”, reforçou Bruno de Carvalho.

Sobre a eventual readmissão como sócio do Sporting, Bruno Carvalho foi ligeiramente mais expansivo do que horas antes, quando falou à saída do Tribunal de Monsanto, e afirmou taxativamente que “os sportinguistas deviam solicitar uma Assembleia Geral para o regresso enquanto associado de plenos poderes”.

Atualidade

Doze pessoas infetadas em surto no hospital de S. José em Lisboa

Publicado

Hospital Saúde Médico

Doze pessoas entre doentes e funcionários do hospital de S. José testaram positivo à covid-19, após ter sido identificado na quarta-feira um caso de infeção no serviço de cirurgia, anunciou hoje o hospital.

Segundo João Varandas Fernandes da direção clínica do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, testaram positivo sete doentes, que foram transferidos para o serviço de infeciologia do hospital Curry Cabral, quatro enfermeiros e um assistente operacional.

A presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar, Rosa Valente de Matos, sublinhou que foram ativados todos os procedimentos e que não há motivo para alarme.

Continue a ler

Populares