Ligue-se a nós

Atualidade

“Brexit” leva TAP a abandonar centro de Londres

Publicado

Foto: Facebook TAP

A TAP revelou que, “devido às incertezas de procura por parte dos clientes, associada ao ‘Brexit’, e pelos resultados abaixo do esperado nesse mesmo mercado, a TAP decide suspender a operação no aeroporto de London City”.

Uma medida integrada no plano estratégico para 2020 que será compensada “parcialmente com o aumento da capacidade dos aviões à partida de Lisboa e do Porto para os restantes aeroportos londrinos, nos períodos de maior procura”.

Um dos pilares da operação da TAP é o mercado dos EUA e, neste caso, a companhia mantém a aposta: “quatro voos diários para Nova Iorque”, duplicando as frequências diárias entre Lisboa e Nova Iorque (JFK), “além do voo Lisboa-Newark (EWR) e do Porto-Newark (EWR) que passa a ser diário”. Já “Miami receberá dez voos por semana, em vez dos actuais sete. Também as novas rotas de Washington D.C. e Chicago passarão a contar com voos diários”.

Atualidade

GNR apreendeu atum-rabilho com mais de 200 quilos em Ílhavo

Publicado

A Unidade de Controlo Costeiro da GNR apreendeu na quarta-feira, na Gafanha da Nazaré, em Ílhavo, um exemplar de atum-rabilho com 205 quilogramas, bem como 226 quilogramas de pescado fresco de diversas espécies, num valor estimado de 6.980 euros.

Segundo um comunicado da GNR, o pescado foi descarregado de uma embarcação de pesca costeira “sem cumprir com as obrigações respeitantes ao registo obrigatório no diário de pesca das quantidades estimadas de cada espécie, bem como a respetiva notificação prévia antes de chegada a porto”.

A GNR informa que, de acordo com a legislação em vigor, o atum-rabilho faz parte de uma das oito espécies de atum pertencentes à família “Scombridae”, sendo uma espécie e predador de topo, com elevada importância para a pesca comercial e que está em perigo de extinção.

“Foi identificado o mestre da embarcação e elaborado o respetivo auto de contraordenação pelas infrações de não registo obrigatório no diário de pesca e notificação prévia antes de chegada a porto, cujas coimas podem atingir os valores de 75 mil euros e os 125 mil euros, respetivamente”, refere a mesma nota.

Continue a ler

Populares