Ligue-se a nós

Atualidade

Brasil volta a registar mais de mil mortos em 24 horas

Publicado

Brasil bandeira

O Brasil voltou a ultrapassar a barreira dos mil mortos (1.113) em 24 horas devido à covid-19, totalizando agora 133.119 vítimas mortais desde o início da pandemia, informou na terça-feira o Ministério da Saúde.

O número de óbitos contabilizados na terça-feira está acima da média registada nas últimas três semanas no Brasil, que permanece abaixo de mil.

Atualmente, ainda está sob investigação a eventual relação de outros 2.445 óbitos com o novo coronavírus.

De acordo com o último boletim divulgado pela tutela da Saúde, o país sul-americano registou ainda 36.653 novos infetados nas últimas 24 horas, acumulando agora 4.382.263 casos confirmados.

Por outro lado, um consórcio formado pela imprensa brasileira, que decidiu colaborar na recolha de informações junto das secretarias de Saúde estaduais, indicou que o país registou mais 1.090 mortes e 34.755 novos infetados nas últimas 24 horas.

No total, o consórcio constituído pelos principais media do Brasil informou que o país contabiliza 4.384.299 casos e 133.207 mortos, desde o início da pandemia, registada oficialmente em 26 de fevereiro.

Contudo, os dados da imprensa não incluem o estado do Amapá, que não divulgou os seus números referentes a infeções e mortes decorrentes da covid-19.

A taxa de letalidade da covid-19 no Brasil, país lusófono mais afetado pela pandemia, está fixada em 3,0% e a taxa de incidência é agora de 63,3 mortes e de 2.085,3 casos por cada 100 mil habitantes.

No Brasil, 3.671.128 cidadãos já recuperaram da covid-19, enquanto que 578.016 estão sob acompanhamento médico.

Atualidade

Treinador do Benfica acusa políticos de usar “máscara” diferente para o futebol

Publicado

Jorge Jesus, acusou hoje “os políticos” de usar “uma máscara” diferente para o futebol, em relação aos outros setores de atividade, ao defender o regresso dos espetadores aos estádios.

A finalizar a conferência de imprensa de lançamento da partida de sábado, da I Liga, frente ao Moreirense, para a qual o Benfica vai convidar 20 sócios para assistir na tribuna, o técnico disse não saber “qual é a máscara que eles [políticos] põem” para o futebol, “a atividade que melhor soube trabalhar e conviver com o vírus”, e afirmou que é preciso “ser realistas e ter só uma máscara para a covid-19”.

“Com todo o respeito pela Direção-Geral da Saúde, não entendo porque não há espetadores no futebol. Essa conversa de as pessoas que estão no futebol ser diferente do cinema, do teatro, da festa do Avante!, ainda bem. Fiquei todo feliz por haver festa do Avante! Quem consegue ter um controlo da organização como aconteceu e como qualquer clube em Portugal pode fazer, e tivemos agora o exemplo da Supertaça europeia, não entendo como é que no Estádio da Luz não podem estar 15 ou 20 mil pessoas”, comparou Jorge Jesus.

O antigo treinador do Flamengo considerou que “temos de viver” com a nova realidade do vírus “ou então vamos todos um ano para casa e ficamos todos malucos”, antes de lembrar que, no Brasil, “daqui a duas semanas já têm 20 mil pessoas dentro do estádio” e concluir que em Portugal se está “a inventar aquilo que não tem nada de inventar”.

O Benfica recebe o Moreirense no sábado, às 18:30, num encontro da 2.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol onde vai tentar dar seguimento ao bom arranque de campeonato conseguido com a vitória por 5-1, no terreno do Famalicão, na jornada inaugural.

 

Lusa

Continue a ler

Populares