Ligue-se a nós

Atualidade

Brasil regista 692 mortos e 24.052 infetados em 24 horas

Publicado

Brasil bandeira

O Ministério da Saúde brasileiro, disse que a taxa de letalidade da doença no país está em 4,3%.

O Brasil, segundo país do mundo com mais mortos e infetados, totaliza agora 58.314 óbitos e 1.368.195 casos confirmados de covid-19 desde o registo oficial da pandemia no país, em 26 de fevereiro.

De acordo com a tutela da Saúde, o país sul-americano tem agora uma incidência de 27,7 mortes e 651,1 casos da doença por cada 100 mil habitantes, numa nação com uma população estimada de 210 milhões de pessoas.

São Paulo continua a liderar a lista de estados brasileiros com mais casos confirmados, concentrando oficialmente 275.145 pessoas diagnosticadas com a covid-19 e 14.398 óbitos, sendo seguido pelo Rio de Janeiro, que contabiliza 111.883 casos de infeção e 9.848 vítimas mortais.

Ambos os estados estão localizados no sudeste brasileiro, a região mais afetada pela pandemia, com 475.989 casos confirmados e 26.807 mortes.

Posteriormente, encontra-se a região nordeste, com 469.602 pessoas infetadas e 18.923 mortes.

Em conferência de imprensa na tarde de hoje, o secretário executivo do Ministério da Saúde, Elcio Franco, anunciou que o executivo já distribuiu por todos as 27 unidades federativas do país 4,3 milhões de unidades de cloroquina para o tratamento da covid-19.

 

Lusa

Atualidade

Doze pessoas infetadas em surto no hospital de S. José em Lisboa

Publicado

Hospital Saúde Médico

Doze pessoas entre doentes e funcionários do hospital de S. José testaram positivo à covid-19, após ter sido identificado na quarta-feira um caso de infeção no serviço de cirurgia, anunciou hoje o hospital.

Segundo João Varandas Fernandes da direção clínica do Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, testaram positivo sete doentes, que foram transferidos para o serviço de infeciologia do hospital Curry Cabral, quatro enfermeiros e um assistente operacional.

A presidente do conselho de administração do Centro Hospitalar, Rosa Valente de Matos, sublinhou que foram ativados todos os procedimentos e que não há motivo para alarme.

Continue a ler

Populares