Ligue-se a nós

Atualidade

Boris Johnson em queda nas sondagens após discussão com a namorada

Publicado

Foto: Facebook Boris Johnson

A visita da polícia à casa da namorada de Boris Johnson por queixas de barulho e discussões intensas está a fazer mossa na corrida do antigo autarca londrino ao lugar de primeiro-ministro.

Johnson continua a ser o preferido entre os membros do partido Conservador, mas as sondagens colocam o político em queda. Um estudo do jornal The Mail on Sunday, conta que de quinta-feira para sábado a vantagem de Boris Johnson caiu de 27 para apenas 11 pontos na corrida contra Jeremy Hunt para o lugar de próximo primeiro-ministro.

No plano mais geral, Johnson caiu ainda mais: se na quinta-feira reunia 36% das intenções de voto contra apenas 28% de Jeremy Hunt, no sábado as posições foram invertidas, passando Hunt a somar 32% contra 29% de Boris Johnson.

Na noite de quinta para sexta-feira, os gritos na casa da namorada de Boris Johnson foram de tal maneira intensos que os vizinhos, assustados, chamaram a polícia. Em comunicado, as autoridades garantiram que, à chegada ao apartamento, todos os residentes estavam bem e não havia sinais de qualquer crime ou fonte de preocupação.

No dia seguinte, o assunto fez manchete em vários jornais e Boris Johnson ignorou todas as perguntas feitas pelos jornalistas acerca do assunto. O antigo ministro dos Negócios Estrangeiros argumentou que apenas as suas ideias para o país importam.

Atualidade

PAN apela à intervenção de Marcelo e Costa na crise ambiental na Amazónia

Publicado

O PAN apelou hoje ao Presidente da República e ao primeiro-ministro que intervenham na crise ambiental na Amazónia, chamando os embaixadores do Brasil, Paraguai e Bolívia, e levando o possível congelamento de acordo com o Mercosul ao Conselho Europeu.

O eurodeputado do PAN (Pessoas-Animais-Natureza), Francisco Guerreiro, faz um conjunto de apelos em duas cartas abertas dirigidas ao chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, e ao líder do executivo, António Costa.

Francisco Guerreiro pede a Marcelo Rebelo de Sousa que garanta “que, na próxima visita oficial do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, a Portugal, agendada para o início de 2020, os tópicos do desmatamento, da destruição da biodiversidade e da selva amazónica, da perseguição a ativistas ambientais, tal como a tentativa de usurpação de terras demarcadas indígenas, sejam prioritários na agenda bilateral”.

O deputado europeu quer também que o Presidente português chame o representante diplomático do Brasil e esclareça qual a posição oficial daquele país “relativamente ao cumprimento do Acordo de Paris e ao princípio do desmatamento zero”.

O PAN quer ainda que Marcelo solicite junto do secretário-geral da ONU, António Guterres, “os meios científicos, diplomáticos e financeiros que garantam a rápida e urgente elaboração de um roteiro internacional para a regeneração da floresta amazónica e que proactivamente incluam o Brasil, o Peru, a Colômbia, a Venezuela, o Equador, a Bolívia, a Guiana, o Suriname e a Guiana Francesa no centro deste roteiro”, assim como assegurar “junto das instituições europeias e dos países da CPLP o apoio a este roteiro internacional”.

Ao primeiro-ministro, o eurodeputado pede-lhe que convoque com urgência “os embaixadores do Brasil, do Paraguai e da Bolívia em Portugal para tomar conhecimento e discutir as ações que estão a ser tomadas pelos seus governos em relação aos atuais incêndios, ao desmatamento decorrente e à destruição generalizada da floresta amazónica”.

Francisco Guerreiro pretende ainda que António Costa garanta que, na próxima reunião do Conselho Europeu, a 10 e 11 de outubro, seja incluída na ordem de trabalhos “o congelamento, por tempo indeterminado, da implementação do Acordo Transnacional da União Europeia com o Mercosul”.

 

Com Lusa

Continue a ler

Populares