Ligue-se a nós

Atualidade

Benfica – FC Porto no campo e Sporting no sofá

Publicado

Benfica e FC Porto defrontam-se hoje na Luz, numa invulgar luta pelo segundo lugar da I Liga portuguesa de futebol, uma vez que o Sporting, vitorioso na quarta-feira, está cada vez mais próximo do título.

As ‘águias’ não dependem de si para chegar ao segundo posto, com entrada direta na Liga dos Campeões, pois estão a quatro pontos dos ‘dragões’, que entram em campo provisoriamente a nove dos ‘leões’, que ganharam por 2-0 em casa do Rio Ave.

Com três jogos por disputar, ao Sporting basta um triunfo e um empate para sagrar-se campeão.

O ‘clássico’ realiza-se às 18:30 em Lisboa, já depois do Moreirense, oitavo, receber o lanterna-vermelha Nacional, às 15:00, e do Beleneses SAD ser anfitrião do Portimonense, com quem partilha o 11.º lugar, com 34 pontos.

À noite, o Farense, penúltimo com 27 pontos, precisa vencer o Vitória de Guimarães, que, em caso de triunfo, encurta para cinco os pontos de desvantagem para o quinto lugar do Paços de Ferreira, que quarta-feira empatou 1-1 em Braga.

Atualidade

Programa Apoiar reforça apoios para empresas encerradas devido à pandemia

Publicado

A alteração ao regulamento do programa Apoiar determina novos apoios para as empresas que se mantêm encerradas devido à pandemia de covid-19, designadamente bares e discotecas, anunciou hoje o Governo.

Numa nota enviada às redações, o gabinete do ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira, destaca que “este reforço da liquidez” se traduz “numa duplicação do apoio extraordinário já atribuído, correspondente ao valor do incentivo apurado referente ao último trimestre de 2020”.

A medida visa “melhorar as condições de tesouraria das empresas para fazerem face aos compromissos de curto prazo, contribuindo para a sua subsistência durante e após o surto pandémico”, é salientado no comunicado.

O gabinete de Siza Vieira refere que, no caso das empresas com quebras de faturação entre os 25% e os 50%, “o reforço do apoio pode atingir os 13.750 euros para as microempresas e os 33.750 euros para as pequenas, médias e grandes empresas”.

“Caso as quebras tenham sido superiores a 50%, o apoio pode ascender a 20.625 euros ou 50.625 euros, respetivamente”, é acrescentado.

A alteração ao regulamento do programa Apoiar aplica-se retroativamente às candidaturas que já foram aprovados e o ajustamento dos valores a receber será feito de forma automática, depois de confirmadas as condições de acesso, explica o Governo.

Lusa

Continue a ler

Populares