Ligue-se a nós

Atualidade

Baixa produtividade limita salários, avisa Banco de Portugal

Publicado

No Boletim Económico de 2018, o Banco de Portugal (BDP) sublinha que a expansão da economia portuguesa nos últimos cinco anos (em 2018 o PIB cresceu 2,1%,) reflete sobretudo um crescimento do emprego e não da produtividade, que tem estado praticamente estagnada, o que limita a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) e trava o aumento dos salários.

No documento consta o estudo “Produtividade aparente do trabalho em Portugal na última década”, que analisa o período 2008-2017 ao nível das empresas. Pode ler-se que não têm sido adotadas reformas suficientes e falta uma maior aposta na melhoria das qualificações dos trabalhadores.

Analisando por setores, apenas se registaram ganhos no comércio, reparação de veículos, atividades de alojamento e restauração, sendo que, contudo, as empresas deste setor continuam menos produtivas do que as da indústria.

O estudo confirma ainda que as empresas maiores e sobretudo as exportadoras são em média mais produtivas, apesar de em Portugal a grande maioria serem micro ou de pequena dimensão.

 

Atualidade

PAN apela à intervenção de Marcelo e Costa na crise ambiental na Amazónia

Publicado

O PAN apelou hoje ao Presidente da República e ao primeiro-ministro que intervenham na crise ambiental na Amazónia, chamando os embaixadores do Brasil, Paraguai e Bolívia, e levando o possível congelamento de acordo com o Mercosul ao Conselho Europeu.

O eurodeputado do PAN (Pessoas-Animais-Natureza), Francisco Guerreiro, faz um conjunto de apelos em duas cartas abertas dirigidas ao chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, e ao líder do executivo, António Costa.

Francisco Guerreiro pede a Marcelo Rebelo de Sousa que garanta “que, na próxima visita oficial do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, a Portugal, agendada para o início de 2020, os tópicos do desmatamento, da destruição da biodiversidade e da selva amazónica, da perseguição a ativistas ambientais, tal como a tentativa de usurpação de terras demarcadas indígenas, sejam prioritários na agenda bilateral”.

O deputado europeu quer também que o Presidente português chame o representante diplomático do Brasil e esclareça qual a posição oficial daquele país “relativamente ao cumprimento do Acordo de Paris e ao princípio do desmatamento zero”.

O PAN quer ainda que Marcelo solicite junto do secretário-geral da ONU, António Guterres, “os meios científicos, diplomáticos e financeiros que garantam a rápida e urgente elaboração de um roteiro internacional para a regeneração da floresta amazónica e que proactivamente incluam o Brasil, o Peru, a Colômbia, a Venezuela, o Equador, a Bolívia, a Guiana, o Suriname e a Guiana Francesa no centro deste roteiro”, assim como assegurar “junto das instituições europeias e dos países da CPLP o apoio a este roteiro internacional”.

Ao primeiro-ministro, o eurodeputado pede-lhe que convoque com urgência “os embaixadores do Brasil, do Paraguai e da Bolívia em Portugal para tomar conhecimento e discutir as ações que estão a ser tomadas pelos seus governos em relação aos atuais incêndios, ao desmatamento decorrente e à destruição generalizada da floresta amazónica”.

Francisco Guerreiro pretende ainda que António Costa garanta que, na próxima reunião do Conselho Europeu, a 10 e 11 de outubro, seja incluída na ordem de trabalhos “o congelamento, por tempo indeterminado, da implementação do Acordo Transnacional da União Europeia com o Mercosul”.

 

Com Lusa

Continue a ler

Populares