Ligue-se a nós

Atualidade

Barragem rebenta na Bahia e deixa cidade em “estado de emergência”

Publicado

Foto: Twitter Estadão

Uma barragem rebentou, esta quinta-feira, na cidade de Pedro Alexandre, Brasil, a cerca de 450 quilómetros de Salvador, capital do Estado da Bahia.

De acordo com o portal de notícias “G1”, a chuva forte que se faz sentir na região do Rio do Peixe provocou a rutura da estrutura. Até ao momento, não há registo de feridos. A água da barragem chegou à cidade de Pedro Alexandre, que declarou estado de calamidade e emergência, a meio da tarde desta quinta-feira.

As estradas encontram-se intransitáveis devido à quantidade de lama misturada com a corrente da água, o que dificulta atendimento à população.

A barragem transbordou por volta das seis horas locais (10 horas em Portugal continental) desta quinta-feira, mas a estrutura só cedeu, pelas 11 horas (15 horas).

Nas redes sociais foram partilhadas algumas imagens que mostram o alcance dos estragos.

 

Atualidade

Em Portugal Continental não vai haver quarentena para turistas

Publicado

O primeiro-ministro assegurou hoje que em Portugal Continental não irão vigorar normas de quarentena para quem venha de fora do país, e disse estar tranquilo e “sem pressas” quanto à reabertura da fronteira terrestre com Espanha.

No final de um Conselho de Ministros de quase oito horas, que se reuniu para fazer o balanço das medidas da segunda fase de desconfinamento e tomar decisões relativamente à terceira fase, no âmbito da pandemia de covid-19, António Costa foi questionado se Portugal estava a negociar com algum país para que turistas possam entrar no país sem quarentena.

“Em Portugal Continental não vigorou, não vigora e nem pretendemos que venham a vigor normas de quarentena, têm sido única e exclusivamente adotadas pelas Regiões Autónomas, nunca o Governo da República as adotou e nunca as irá adotar”, afirmou.

Questionado se concorda com o anúncio feito pelo seu homólogo espanhol, Pedro Sánchez, de que a fronteira terrestre não reabra antes de 15 de julho, o primeiro-ministro remeteu o tema para negociações bilaterais.

“Estamos totalmente tranquilos e sem pressas na reabertura da nossa fronteira, respeitamos integralmente a sua vontade de não proceder à reabertura antecipada de fronteiras”, afirmou.

António Costa salientou que esta fronteira terrestre se mantém aberta para transporte de mercadorias, trabalhadores transfronteiriços e para os emigrantes que pretendam atravessar a Espanha para vir a Portugal, recordando que França já assegurou que os portugueses não terão de cumprir quarentena no regresso de férias.

Lusa

Continue a ler

Populares