Ligue-se a nós

Atualidade

Avião descolou para Lisboa mas passageiros ficaram no Porto

Publicado

Na última sexta-feira, um voo da EasyJet que fazia a ligação entre Londres/Gatwick, em Inglaterra, e Lisboa, divergiu para o Porto. Horas depois, os passageiros foram informados de que o avião já tinha partido sem eles.

Devido a uma pista que se encontrava encerrada em Lisboa, o voo proveniente de Londres/Gatwick foi desviado e os passageiros saíram no aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, recebendo a indicação que poderiam voltar a bordo assim que o avião fosse reabastecido, segundo o jornal britânico “Daily Mail”.

No entanto, os passageiros acabaram por ser informados que o avião já tinha descolado para Lisboa. Como compensação, receberam bilhetes de autocarro para prosseguirem a viagem e chegaram a Lisboa oito horas depois do que era previsto.

“A EasyJet confirma que o voo EJU8717 de London Gatwick para Lisboa no dia 12 de abril foi desviado para o Porto devido ao encerramento de uma pista em Lisboa”, refere um porta-voz da EasyJet ao jornal “Surrey Live”.

“Infelizmente, o atraso fez com que a tripulação excedesse o limite legal de horas de trabalho, e aos passageiros foram oferecidos vales e o bilhete de autocarro para Lisboa. Apesar disto estar fora do alcance da EasyJet , pedimos desculpa aos passageiros pela inconveniência causada e agradecemos pela paciência. A segurança dos nossos passageiros e equipa é a maior prioridade para a EasyJet”, justificou a companhia aérea.

Publicidade

COMENTÁRIOS

Atualidade

Já se pode tomar banhos nas praias do Algarve

Publicado

Praia

Já foi levantada a interdição a banhos nas praias entre a Ilha do Farol (Faro) e Vilamoura (Loulé) afetadas pela “maré vermelha”, de acordo com o JN.

Segundo o jornal, a Agência Portuguesa do Ambiente (APA) já deu ordem à Polícia Marítima Nacional para que proceda “ao levantamento do desaconselhamento de banho nas praias compreendidas entre a Ilha Deserta e a praia das Açoteias”.

Para já, mantém-se a interdição preventiva da apanha de bivalves nas zonas afetadas. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera ainda não levantou a proibição decretada esta terça-feira por temer que houvesse contaminação.

Continue a ler

Populares