Ligue-se a nós

Desporto

Andebol: “Só falta uma final para sermos campeãs”

Publicado

Foto: facebook.com/colgaia

Falta uma vitória para que o Colégio de Gaia possa celebrar o título de campeão nacional de andebol feminino.

O jogo no Funchal, no próximo sábado, frente ao Madeira SAD, está por isso a ser encarado como uma autêntica final.

Em entrevista à Record FM, a treinadora da equipa sénior do Colégio de Gaia, Paula Marisa Castro deu conta da confiança que reina no grupo: “Estão extremamente motivadas. Aliás, já estavam para o primeiro jogo. Sabíamos que tínhamos três finais, conseguimos ultrapassar duas e iremos agora tentar resolver em definitivo a eliminatória, já no sábado e sermos campeãs nacionais. Mas sabemos das dificuldades que vamos encontrar na Madeira. É sempre muito, muito difícil”.

Quanto à natural ansiedade nesta contagem decrescente para o encontro, Paula Marisa Castro considerou como natural: “Existe sempre, mas penso que quando começar o jogo, esse sentimento termina. Estamos focadas no objetivo. Desde o momento em que perdemos com elas delineamos como finais para vencer os jogos que faltavam. E agora só falta uma, para sermos campeãs”.

“Quando há sucesso é mais fácil arranjar apoios”

Quem também falou com a Record FM foi o coordenador do projeto escolar, com os diferentes escalões de andebol feminino do Colégio de Gaia. Jorge Tormenta, que lidera o projeto desportivo há 40 anos, deu conta que o sucesso dá trabalho: “Tenho contactos permanentes com entidades oficiais e privadas. O nosso equipamento parece um supermercado, carregado de “sponsors”. Grão a grão conseguimos cobrir as despesas. E por trás temos uma das maiores instituições educativas de Portugal que é o Colégio de Gaia que, quando é preciso, também ajuda. E claro, quando há mais sucesso, também é mais fácil arranjar apoios”.

O Colégio Gaia a contar os dias para o jogo que pode dar o título de campeão de andebol feminino.

Desporto

Casillas anuncia candidatura à presidência da federação espanhola

Publicado

O espanhol Iker Casillas vai candidatar-se à presidência da Real Federação Espanhola de Futebol (RFEF), anunciou hoje o guarda-redes do FC Porto, confirmando o fim próximo da carreira profissional.

“Sim, vou candidatar-me à presidência da RFEF quando se convocarem eleições. Juntos vamos pôr a nossa federação à altura do melhor futebol do mundo: o de Espanha”, afirma Casillas na rede social Twitter.

Casillas tinha anunciado em setembro que revelaria o seu futuro em março, depois de quase um ano parado, devido ao enfarte sofrido num treino dos ‘dragões’, em 01 maio de 2019, que o obrigou a uma intervenção cirúrgica.

Desde então, não voltou a jogar, mas manteve-se ligado ao FC Porto, permanecendo a dúvida quanto a um regresso à competição, embora o presidente da Liga espanhola, Javier Tebas, tenha chegado a dizer que Casillas admitia voltar.

O futebolista, de 38 anos, oficializa agora o final da carreira enquanto jogador, ainda que o seu último jogo tenha sido disputado em 26 de abril de 2019, com um empate na visita ao Rio Ave (2-2), para a I Liga portuguesa.

Após o enfarte e já no período de recuperação, o FC Porto anunciou que o espanhol iria integrar, enquanto recuperava, o “staff diretivo da equipa de futebol”, mas chegou a inscrevê-lo na I Liga para a atual época.

O guarda-redes chega às eleições da RFEF identificado como uma das figuras mais conceituadas do futebol mundial, após uma carreira em que se notabilizou, sobretudo, na seleção espanhola e no Real Madrid.

Continue a ler

Populares