Ligue-se a nós

Atualidade

ACT notifica Kyaia para devolver corte salarial aos trabalhadores

Publicado

A Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) notificou o fabricante de calçado nacional Kyaia para que proceda ao pagamento dos valores devidos aos trabalhadores com retroativos, disse hoje o secretário de Estado Adjunto, do Trabalho e da Formação Profissional.

“A ACT fez intervenções e já notificou a empresa e o que está em causa é uma tentativa unilateral de alteração de horários de trabalho e das regras da sua contabilização em termos salariais”, afirmou à Lusa Miguel Cabrita, no parlamento, em Lisboa.

Segundo o secretário de Estado, os inspetores da ACT visitaram os locais da empresa Kyaia em Guimarães e em Paredes de Coura, e “tanto a verificação no local como os documentos que foram apresentados levaram a ACT a concluir que havia necessidade de notificar a empresa para proceder à correção da situação, exigindo os retroativos, os valores devidos aos trabalhadores”.

“Essa notificação foi feita, há ainda prazos que estão a decorrer e, no caso de não haver uma notificação de cariz voluntário, a ACT avançará para um procedimento coercivo que poderá implicar contraordenações ou outro tipo de atuação”, explicou Miguel Cabrita.

Os partidos voltaram a questionar o Governo no parlamento sobre o conflito laboral na Kyaia, durante uma audição à ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, no âmbito da discussão na generalidade da proposta de Orçamento do Estado para 2020.

A administração da empresa de calçado, sediada em Guimarães, mas com unidade de produção em Paredes de Coura há 31 anos, introduziu unilateralmente, em 08 de outubro, duas pausas de 10 minutos e exigiu aos trabalhadores que compensassem esses 20 minutos no final do turno, sendo que quem não cumprisse teria reduções no salário.

O sindicato tem reunião marcada no Ministério do Trabalho esta terça-feira.

O grupo Kyaia foi fundado em 1984 por Fortunato Frederico e Amílcar Monteiro, emprega cerca de 600 trabalhadores entre Guimarães, distrito de Braga, e a unidade de fabrico de Paredes de Coura, Viana do Castelo.

Segundo informações do grupo, o volume de negócios é de 55 milhões de euros, sendo que o modelo de negócio se estende, além da produção de calçado, às áreas da distribuição e do retalho, mas também ao ramo imobiliário e das tecnologias de informação.

Atualidade

Liga Europa: Quatro equipas portuguesas tentam chegar hoje aos “oitavos”

Publicado

Benfica, FC Porto, Sporting de Braga e Sporting, em momentos diferentes de forma, começam hoje a disputar os 16 avos de final da Liga Europa de futebol, com os ‘leões’ a serem os únicos a jogar em casa.

Os ‘encarnados’ visitam o Shakhtar Donetsk, do treinador português Luís Castro, num jogo marcado para as 17h55.

À mesma hora, e por não ter sido cabeça de série no sorteio, o Sporting começa em casa, recebe em Alvalade o Basaksehir, segundo da liga turca.

Mais logo, o FC Porto visita o terreno do Bayer Leverkusen, quinto classificado da liga alemã, num encontro marcado para as 20h00, na mesma altura em que o Sporting de Braga vai defrontar o Rangers, que é segundo na Escócia, atrás do Celtic.

Continue a ler

Populares