Ligue-se a nós

Entretenimento

Academia de Cinema de Hollywood rejeita candidato português aos Óscares

Publicado

A Academia de Cinema dos Estados Unidos rejeitou a candidatura portuguesa do filme “Listen”, de Ana Rocha de Sousa, à nomeação para Melhor Filme Internacional, anunciou hoje a Academia Portuguesa de Cinema (APC), que abriu novo processo de seleção.

“Após análise do filme ‘Listen’ de Ana Rocha de Sousa, o ‘International Feature Film Executive Comittee’ considerou a candidatura não elegível e solicita o envio de um novo candidato com a máxima urgência possível”, pode ler-se no comunicado da academia.

A APC realça que “o fator de exclusão prende-se com um dos critérios de elegibilidade que obriga a que pelo menos 50% do filme candidato seja falado em língua não-inglesa”.

Aquando do anúncio de “Listen” como o candidato português, o presidente da APC, Paulo Trancoso, já havia explicado à agência Lusa que era possível escolher outro candidato.

“Esperemos que não haja entraves, só um comité específico fará a análise dos filmes. Mas não poderíamos coartar o filme a ser candidato. O filme tem língua inglesa, tem língua portuguesa, tem língua gestual, o contexto da linguagem está adequado, é uma história facilmente identificável que é sobre uma comunidade portuguesa”, disse Paulo Trancoso à agência Lusa, em novembro, quando o filme foi escolhido.

“Listen” foi o mais votado entre os membros da APC, numa escolha entre quatro filmes portugueses propostos a discussão: “Listen”, de Ana Rocha de Sousa, “Mosquito”, de João Nuno Pinto, “Patrick”, de Gonçalo Waddington, e “Vitalina Varela”, de Pedro Costa.

Estes três últimos filmes voltam a ser colocados à escolha, numa votação que vai decorrer entre as 00:00 de hoje e as 23:59 de domingo.

A 93.ª edição dos Óscares, prémios norte-americanos de cinema, está marcada para 25 de abril de 2021, em Los Angeles, nos Estados Unidos. As nomeações para os Óscares serão conhecidas em março.

Entretenimento

Sapatilhas usadas pelo rapper Kanye West nos Grammy de 2008 podem valer 1ME

Publicado

Foto: Sothebys

As sapatilhas utilizadas pelo rapper norte-americano Kanye West na 50.ª edição dos prémios Grammy, em 2008, foram colocadas à venda pela casa de leilões Sotheby’s, que estima que o preço ultrapasse um milhão de dólares, foi divulgado na terça-feira.

Estas sapatilhas, que originaram a linha ‘Yeeze’, foram desenhadas exclusivamente pela Nike para o artista utilizar durante a cerimónia dos Grammy, que decorreu em fevereiro de 2008.

Naquela cerimónia, o músico interpretou temas da sua autoria como ‘Hey Mama’ e ‘Stronger’.

A empresa de roupa desportiva e o artista juntaram-se para desvendar as Nike Yeezy Empire naquela noite, o que permitiu à linha de sapatilhas dar um salto para o mundo da moda, noticia a agência EFE.

Segundo a casa de leilões Sotheby’s, este calçado desportivo estará em exibição entre 16 e 21 de abril no Centro de Convenções e Exposições de Hong Kong.

E acrescentou que a venda será privada, estimando que o preço ultrapasse um milhão de dólares (cerca 840 mil euros).

O par de sapatilhas foi oferecido pelo colecionador de calçado desportivo e também o curador daquela exposição, Ryan Chang.

Segundo a Nike, estas foram as primeiras sapatilhas da linha Yeezy voltadas para o artista e não para o atleta, o que permitiu outras colaborações.

“Este par é fundamental para o desenvolvimento da linha Yeezy, que se tornou uma das marcadas de calçado e estilo de vida mais importantes da história”, frisou o responsável da Sotheby’s, Brahm Wachter.

O calçado foi desenhado por West e Mark Smith na fábrica da Nike, localizada no edifício sede em Beaverton, Estado norte-americano de Oregon, em 2007.

Naquela cerimónia dos Grammy, Kanye West conquistou quatro prémios, incluído o de melhor álbum de rap.

Continue a ler

Populares