Ligue-se a nós

Atualidade

A moção polémica do Chega!: “Devem ser retirados os ovários” às mulheres que abortem

Publicado

Gravidez

A ideia faz parte “Moção Estratégica Global para Portugal” e foi discutida na convenção do partido, que decorreu este fim de semana, em Évora.

A “Moção Estratégica Global para Portugal” do Chega!, subscrita por Rui Roque – antigo militante do PNR (Partido Nacional Renovador) – defende que as mulheres que abortem devem retirar os ovários, justificando que esta proposta vai “retirar ao Estado o dever de matar recorrentemente portugueses por nascer”.

No documento o autor defende que “todas as mulheres que abortem no Serviço Público de Saúde, por razões que não sejam de perigo imediato para a sua saúde, cujo bebé não apresente malformações ou tenham sido vítimas de violação, devem ser retirados os ovários”.

De acordo com a moção, a medida iria permitir “não impor aos médicos esta prática [aborto] de forma recorrente na mesma mulher”. Rui Roque acrescenta que, nos dias de hoje, o aborto é usado “como um meio contracetivo banal”.

Ainda no âmbito da saúde, a proposta salienta que o Serviço Nacional de Saúde deve ser promovido, sendo que a única prioridade deve ser o serviço prestado “aos nossos cidadãos, e mais nenhuma”.

Atualidade

Ex-SCUT com descontos para passageiros frequentes e transporte de passageiros

Publicado

Os passageiros particulares frequentes e os veículos de transporte de passageiros vão ter descontos na passagem pelas portagens das antigas SCUT a partir de 01 de janeiro, anunciou hoje o Governo.

De acordo com a ministra da Coesão territorial, Ana Abrunhosa, o Conselho de Ministros de hoje decidiu que os detentores de veículos de classe 1 e classe 2 que sejam passageiros frequentes das antigas vias sem custos para o utilizador (SCUT) apenas pagarão portagens nos sete primeiros dias de utilização num mês, que podem ser seguidos ou interpolados, tendo descontos de 25% nas passagens seguintes.

O objetivo destas medidas é cumprir o programa do Governo quanto à necessidade de reduzir os custos de contexto e aproximar as populações no âmbito da coesão territorial, e reduzir a sinistralidade, “uma vez que facilitam o uso de vias mais seguras”.

As vias incluídas nesta medida são a A22 (a Via do Infante, no Algarve), a A23 – Autoestrada da Beira Interior (quer a concessão da IP, quer a concessão da Beira Interior), a A24 – Autoestrada do Interior Norte, a A25 – Autoestrada das Beiras Litoral e Alta, a A28 – Autoestrada do Norte Litoral, a A4 (na subconcessão Transmontana e na concessão no troço do Túnel do Marão), a A13 e a A13-1 (conhecidas como subconcessões do Pinhal Interior).

 

Lusa

Continue a ler

Populares