Ligue-se a nós

Desporto

A bola já rola no campo do humor – Fernando Rocha vs Miguel Sete Estacas

Publicado

Foto: facebook.com/Fernando Rocha e Miguel Sete Estacas

Dois conhecidos humoristas aceitaram falar para a Record FM sobre a jornada decisiva da I Liga Portuguesa de Futebol. Miguel Sete Estacas, adepto do Benfica, Fernando Rocha, adepto do FC Porto. Precisamente os dois clubes que podem conquistar o título.

Tanto um como outro consideram que o caminho está aberto para o Benfica ser campeão e entre “colinhos” e provocações , a bola rolou com muito “fair play” humorístico.

“A cabeça do Rocha vai ficar do tamanho da barriga”

Miguel Sete Estacas, humorista do norte do país, mas simpatizante do Benfica, considera que o título vai estar bem entregue ao Benfica.

Com vários espetáculos de “stand up comedy” no currículo, lamenta que o futebol ainda continue a ser motivo de ódios, de incompreensões, de zangas e até o humor acaba por ser vítima: “Quando estamos num palco, perante público, o tema futebol é quase proibido. Nem dá sequer para lançar piadas. Não vamos ter uma reação lógica. A que existe é uma mistura de aplausos ou assobios , consoante as cores do público, do auditório. Nem vale a pena falar muito no tema futebol”.

O que não significa que fora de trabalho não existam, entre colegas, “algumas trocas de insultos” [risos].

E Miguel Sete Estacas não perdeu tempo, quando soube que do outro lado estava Fernando Rocha: “É um colega de quem gosto muito, um grande amigo. Mas acho que vai terminar a época com a cabeça do tamanho da barriga que tem. Ele está com uma barriga enorme e acho que lhe vai crescer um melão tão grande, que lhe vão sair pevides pelas orelhas. Aliás a cabeça vai ficar tão grande, que o Benfica vai ficar na dúvida se faz a festa no Marquês ou na cabeça do Rocha”.

Miguel Sete Estacas que passou a bola ao adversário, com um abraço para os adeptos de todos os clubes, “há horas em que temos de saber pôr o futebol de lado, não vale a pena a gente chatear-se”.

“O Miguel Sete Estacas quando passar a ver bem, muda de clube”

Fernando Rocha, adepto do FC Porto, na análise à última jornada, embora reconheça ser muito difícil tirar o título ao Benfica, lembra que o mês está ligado a milagres.

Quanto ao mérito, Rocha não alinha em culpar exclusivamente as polémicas com arbitragens: “Independentemente de haver “colinho” – e não estou a dizer que exista ou deixe de haver – o Porto pôs-se a jeito. Nós é que permitimos esta situação. Ponto final! Se não tivéssemos dado “baldas”, eles bem podiam vir com “colinhos”, berços e carrinhos de bebé, que não adiantava nada. Deixamos que rolasse assim e agora que fazer?!”

Fernando Rocha reconhece que o futebol continua a ser um tema algo tabu no humor, mas quanto a isso recorre-se de uma citação: “Como dizia o Einstein, há duas coisas infinitas: o universo e a estupidez humana, se bem que em relação ao universo ele não tinha a certeza. Portanto, a estupidez humana cabe em todo o lado. Quando uma pessoa brinca com o futebol e há quem fique ofendido com isso, há que não ligar e seguir em frente. Eu não costumo discutir com gente estúpida. Saio sempre a perder, porque vencem-me por experiência, são estúpidos há mais tempo”.

Fernando Rocha que não deixou de reagir à provocação do amigo Miguel Sete Estacas e contra-atacou: “Desejo que faça o mais rápido possível a operação aos olhos. Não só porque vai passar a ver bem, é porque depois, quando passar a ver bem, muda de clube”.

E é assim, no futebol do humor, da boa disposição, jogo em que todos saem a ganhar.

Atualidade

Entrevista Record FM: Ricardo [Sporting-Benfica] “A emoção está mais à flor da pele”

Publicado

Foto: facebook.com/Ricardo Pereira

Está a chegar aquele que é tido como o “derby dos derbys”. Sporting – Benfica, a contar para a 17ª jornada da Liga Portuguesa de futebol, a última da primeira volta.

Um jogo importante para o Benfica, que não quer ver a liderança diminuir; e para o Sporting que não se quer atrasar ainda mais dos lugares cimeiros.

A Record FM falou com um antigo jogador que esteve por dentro de muitos destes “derbys”: Ricardo, ex-guarda redes dos “leões”, internacional português que pendurou as luvas em 2014.

Ricardo considera que existem muitos “clichés” associados a este jogo, como “ganha quem está pior”, mas o que realmente existe é a vontade de ganhar um desafio que acaba sempre por valer mais que os três pontos:

“De facto são jogos diferentes, onde a paixão dos adeptos está muito mais à flor da pele, onde os resultados são muito mais impactantes, por isso, como é óbvio, quer ao Sporting quer ao Benfica apenas interessa ganhar. Ao Benfica para se manter na liderança com os mesmos pontos de vantagem, ao Sporting para encurtar a desvantagem que tem, para já para o terceiro classificado e poder rapidamente recuperar os pontos perdidos num passado recente. São, sem dúvida jogos emocionantes, que valem mais que os três pontos. Vale em termos anímicos, de galvanização dos adeptos, do “élan” que se vive à volta da equipa. O ambiente é logo outro”.

Ricardo viveu estes “derbys” por dentro e sabe o que despertam em termos emocionais. À Record FM lembrou os embates com o Benfica que mais o marcaram pela positiva e pela negativa.

Primeiro, as boas recordações, na Luz, a 28 de Janeiro de 2006, vitória por 3-1;

“Um dos mais felizes que tivemos, onde a estratégia resultou na perfeição. Sabíamos onde explorar e conseguimos explorar as debilidades do Benfica, escondendo as nossas. Debilidades há sempre. Recordo-me bem. Foi uma superioridade muito grande”.

Pelo lado negativo, era expectável, o jogo de 14 de Maio de 2005, o tal do golo do Luisão em que Ricardo reclamou falta. Jogo que praticamente deu o título ao Benfica, afastando o Sporting;

“Tiraram-nos a possibilidade de disputar o campeonato na última jornada. Não desportivamente, mas por ação de alguém que devia ter passado despercebido no jogo [árbitro] mas não passou. Teve uma influência brutal no desfecho desse jogo e campeonato”.

Esta sexta feira, há mais um “derby dos derbys”. ÀS 21h15 emoções ao rubro em Alvalade.

 

 

Continue a ler

Populares