Ligue-se a nós

Atualidade

800 pessoas já disseram sim à campanha “Cuida de Todos Nós”

Publicado

Idoso

O Governo quer colmatar a falta de recursos humanos nos lares de idosos e, por isso, anunciou o lançamento da campanha ‘Cuida De Todos Nós’, que visa angariar voluntários para ajudar no trabalho com os mais velhos tanto nos lares como ao domicílio.

Em declarações à SIC Notícias, a ministra do Trabalho e da Segurança Social, Ana Mendes Godinho, disse que “só este fim de semana tivemos mais de 800 pessoas a disponibilizarem-se” no âmbito do programa.

Esta iniciativa, que circula nas redes sociais com através de #cuidadetodos, pretende angariar voluntários que queiram prestar serviço em lares e instituições de apoio a idosos, detalhou a ministra do Trabalho e da Segurança Social.

“Sabemos pouco sobre a Covid-19, mas sabemos que os nossos idosos, aqueles que sempre cuidaram de nós, são uma população duplamente fragilizada: pela doença e pelo isolamento”, pode ler-se na campanha, disponível neste link.

Quem se pode candidatar? De acordo com Ana Mendes Godinho, “pode candidatar-se qualquer pessoa maior de idade”, devendo para esse efeito preencher um formulário disponível no site da campanha.

Atualidade

Já pode ir ao cinema a partir de segunda-feira

Publicado

Ao fim de mais de dois meses, os teatros e as salas de espetáculo e de cinema poderão reabrir com “lugares marcados, todas as filas ocupadas” e “um lugar de intervalo entre os espectadores, exceto se forem coabitantes”, disse hoje a ministra da Cultura à agência Lusa.

O uso de máscara  vai ser obrigatório para o público e tem de haver “higienização dos espaços entre espetáculos ou sessões”.

No caso dos teatros, terá de ser garantida “uma distância de dois metros entre a boca de cena e a primeira fila” e “os corpos artísticos e equipas técnicas não têm de usar Equipamento de Proteção Individual [EPI] em palco, mas sim à entrada e saída de palco”.

As regras mudam em relação aos eventos culturais ao ar livre. Nesse caso, “não é obrigatório o uso de máscara” pelo público.

O espaço onde decorrer o evento, como uma praça ou um parque, “tem de ter delimitações”, assim como têm de ser “assinalados os locais onde as pessoas devem estar (podem ser marcações no chão, bancos, cadeiras)” e tem de haver “1,5 metros de distância entre as pessoas”, ou grupos de coabitantes.

A reabertura de salas de espetáculos, teatros e cinemas, bem como a retoma de eventos culturais ao ar livre está prevista na terceira fase do “Plano de Desconfinamento” do Governo.

As regras gerais de reabertura, que pode acontecer a partir de segunda-feira, foram definidas pelo Ministério da Cultura “em diálogo com a Direção-Geral de Saúde”.

Lusa

Continue a ler

Populares