Voltar
Lisboa: Vive 15 dias com cadáver da mãe na sala
16 abr 2018


Um homem viveu cerca de 15 dias com o cadáver da mãe na sala da casa onde residiam, em Alvalade, Lisboa. Só o forte cheiro exalado pelo corpo levou a que os vizinhos chamassem a PSP, que deparou com o cenário macabro.

Segundo o Correio da Manhã, o óbito da idosa de 87 anos ocorreu durante o fim de semana de Páscoa (entre 30 de março e 1 de abril). A causa da morte é desconhecida. O filho da idosa, com cerca de 60 anos, e com historial de doença psiquiátrica (padece de esquizofrenia), partilhava a habitação com a progenitora. Foi este a dar conta da morte da mãe – e começou por ligar para o 112. No entanto, segundo contam fontes policiais, o mesmo alegou não ter obtido resposta aos pedidos de ajuda. E por isso não ligou mais.

Os dias foram passando e, com o acentuar do cheiro exalado pelo cadáver da idosa, os vizinhos de mãe e filho chamaram a PSP na sexta-feira à noite. Agentes da esquadra dos Olivais bateram à porta e o homem facultou-lhes entrada. O cadáver da mãe estava na sala, já em avançado estado de decomposição. Foi transportado ao Instituto de Medicina Legal, onde será agora autopsiado.

O filho da idosa ainda foi conduzido à PSP dos Olivais pelos agentes, mas viria a ser libertado.

CM

18 Jul 2018
Prisão preventiva para 39 arguidos do grupo Hells Angels

18 Jul 2018
Sara Sampaio convocada para a Seleção?

18 Jul 2018
Google vai recorrer da multa aplicada por Bruxelas