Voltar
Do recorde de Ronaldo à conferência de Paulo Fonseca vestido de Zorro
07 dez 2017

Os treinadores portugueses continuam a dar cartas na Liga dos Campeões mas todos eles terminaram a fase de grupos com sentimentos distintos: José Mourinho sentiu-se realizado com o primeiro lugar do Manchester United, Sérgio Conceição mostrou-se satisfeito pelo apuramento do FC Porto para os oitavos-de-final; Leonardo Jardim lamentou a má campanha do Mónaco, que acabou eliminado depois de ter chegado às meias-finais no ano passado. Depois, há Paulo Fonseca. E radiante é pouco para descrever o estado de espírito do técnico do Shakthar.

O antigo técnico dos dragões, que passou depois de novo pelo P. Ferreira e pelo Sp. Braga antes de rumar para a Ucrânia, provou que é um homem de palavra e cumpriu a promessa que tinha deixado antes da quinta jornada da fase de grupos: “Se passarmos, vou mascarar-me de Zorro. Sei que não acreditam, mas vai mesmo acontecer”. Em Itália, o conjunto de Leste acabou por perder por 3-0 mas, esta noite, conseguiu vencer o Manchester City (que tinha apenas vitórias até agora, com 13-3 em golos) por 2-1 e passar aos oitavos-de-final.

O resto da história é fácil de perceber: muitos risos, muitas gargalhadas e a certeza de que poderá estar a caminho mais uma promessa, caso o Shakhtar consiga ultrapassar a próxima fase da Liga milionária.

Em festa esteve também Cristiano Ronaldo em Madrid. A atravessar o pior período de seca em termos de Liga, com apenas um golo até dezembro, o português estabeleceu mais um recorde na Champions, tornando-se o primeiro jogador a marcar (nove golos) nas seis partidas a contar para a fase de grupos.

Recordfm com Observador

12 Dec 2017
Polémica da 'Raríssimas' leva a demissões

12 Dec 2017
Comer queijo diariamente ajuda a prevenir enfartes

12 Dec 2017
Pedrógão Grande: Segundo comandante de Operações de Socorro de Leiria constituído arguido