Voltar
Do recorde de Ronaldo à conferência de Paulo Fonseca vestido de Zorro
07 dez 2017

Os treinadores portugueses continuam a dar cartas na Liga dos Campeões mas todos eles terminaram a fase de grupos com sentimentos distintos: José Mourinho sentiu-se realizado com o primeiro lugar do Manchester United, Sérgio Conceição mostrou-se satisfeito pelo apuramento do FC Porto para os oitavos-de-final; Leonardo Jardim lamentou a má campanha do Mónaco, que acabou eliminado depois de ter chegado às meias-finais no ano passado. Depois, há Paulo Fonseca. E radiante é pouco para descrever o estado de espírito do técnico do Shakthar.

O antigo técnico dos dragões, que passou depois de novo pelo P. Ferreira e pelo Sp. Braga antes de rumar para a Ucrânia, provou que é um homem de palavra e cumpriu a promessa que tinha deixado antes da quinta jornada da fase de grupos: “Se passarmos, vou mascarar-me de Zorro. Sei que não acreditam, mas vai mesmo acontecer”. Em Itália, o conjunto de Leste acabou por perder por 3-0 mas, esta noite, conseguiu vencer o Manchester City (que tinha apenas vitórias até agora, com 13-3 em golos) por 2-1 e passar aos oitavos-de-final.

O resto da história é fácil de perceber: muitos risos, muitas gargalhadas e a certeza de que poderá estar a caminho mais uma promessa, caso o Shakhtar consiga ultrapassar a próxima fase da Liga milionária.

Em festa esteve também Cristiano Ronaldo em Madrid. A atravessar o pior período de seca em termos de Liga, com apenas um golo até dezembro, o português estabeleceu mais um recorde na Champions, tornando-se o primeiro jogador a marcar (nove golos) nas seis partidas a contar para a fase de grupos.

Recordfm com Observador

20 Aug 2018
Portugueses são dos que menos gastam em viagens de lazer

20 Aug 2018
Polícia espanhola investiga morte de Pedro Queiroz Pereira

20 Aug 2018
13 distritos do continente em risco máximo de incêndio