Voltar
Escorrega em talo de hortaliça e pede indemnização a supermercado

 

Um talo de hortaliça no chão de um supermercado de Lisboa provocou a queda a uma cliente. A mulher, com 73 anos, escorregou, caiu e meteu o caso em tribunal.

Alegando mazelas físicas, pediu 101 mil euros de indemnização, mas o juiz decidiu apenas 12 mil. A mulher recorreu da decisão e o Tribunal da Relação de Lisboa ordenou nova sentença. Tudo porque a mulher faltou - justificadamente - a uma sessão e o juiz prosseguiu o julgamento, impedindo esta de produzir "prova documental ou testemunhal".

O acidente teve lugar a 26 de junho de 2013, pelas 21h00. Na altura com 68 anos, a mulher foi levada para o hospital de S. José pelo INEM. Foi-lhe diagnosticado um problema na anca, na qual diz ainda ter dores.

Com sessão de julgamento agendada para 28 de setembro passado, a vítima pediu, na véspera, adiamento devido ao facto de ter uma consulta médica nesse dia. A audiência teve lugar na ausência da queixosa e, a 4 de outubro, saiu a sentença. A mulher recorreu e a sentença foi agora anulada.

Record FM com CM